Para Polícia Federal, Toledo e Accioly auxiliaram Aécio Neves em esquema de corrupção e lavagem

Ao concluir que Aécio Neves recebeu R$ 65 milhões em propina da Odebrecht e da Andrade Gutierrez, a Polícia Federal afirmou ao Supremo Tribunal Federal que o deputado teve como intermediários no esquema o empresário Alexandre Accioly Rocha e o ex-diretor de Furnas Dimas Toledo.

A Polícia Federal disse ter reunido indícios de que os três cometeram crime de corrupção e lavagem de dinheiro. Os fatos teriam ocorrido entre 2008 e 2011.

“Estão presentes indícios suficientes de autoria e materialidade de que Dimas Fabiano Toledo, ex-diretor de Furnas, entre 2008 e 2011, e Alexandre Accioly Rocha, sócio proprietário da holding AALU Participações e Investimentos, controladora da empresa Academia Bodytech, entre 2010-2011, intermediaram o recebimento de recursos indevidos por parte de Aécio Neves e, portanto, também praticaram o delito de corrupção passiva, tipificado no art. 317 do Código Penal”, escreveu o delegado Bernardo Guidali Amaral na conclusão do relatório.

A PF afirma que Dimas teria envolvimento por pagamentos feitos pela famosa offshore Klienfeld services limited, utilizada pela Odebrecht, para offshore Embercy Services Limited, indicada pelo parlamentar. Enquanto Accioly teria ligação por investimentos simulados na holding AALU Participações e investimentos, ou seja, mediante o emprego de mecanismos com o objetivo de ocultar e dissimular a natureza e a origem dos valores ilícitos.

E completa: “De modo similar, estão presentes indícios suficientes de que Dimas Fabiano Toledo, entre 2008 e 2011, e Alexandre Accioly Rocha, cometeram juntamente com Aécio Neves da Cunha, o delito de lavagem de ativos, também ficando sujeitos às penas do 1 ° da Lei nº 9.613/98.”

A PF diz que Odebrecht fez pagamentos de R$ 28,2 milhões por meio de dinheiro em espécie e também por meio do doleiro José Antônio Estevão Soares. Os repasses foram intermediados por Dimas Toledo, afirma a PF. Outro montante de R$ 1,7 milhão foi pago pela Odebrecht por meio de transferências no exterior a uma conta sediada em Singapura e que, segundo a investigação, pertence a Accioly.

A defesa de Aécio Neves divulgou seguinte nota a respeito do relatório da Polícia Federal que acusa o deputado de receber R$ 65 milhões em propina da Odebrecht e da Andrade Gutierrez.

A nota é assinada pelo advogado Alberto Zacharias Toron. Confira:

“A defesa do deputado Aécio Neves manifesta sua absoluta perplexidade com as absurdas conclusões do relatório elaborado por um delegado da PF. A obra investigada, relacionada à represa de Santo Antônio, era de responsabilidade do Governo Federal à época, ao qual o então governador fazia oposição, e foi realizada em Rondônia, portanto sem qualquer relação com o governo de Minas Gerais.

As temerárias e fantasiosas conclusões a que chega o Delegado são baseadas em delações espúrias, algumas delas sequer aceitas pelo MPF e em relatos de “ouvir dizer”.
Não há um singelo elemento de prova que as corrobore.

Na verdade, as diligências realizadas identificaram que a aventada conta mantida em Singapura, longe de ter qualquer relação com o Deputado Aécio, pertence a uma cidadã irlandesa que não tem nenhuma vinculação com os fatos sob investigação.

Ainda assim, o delegado insiste numa hipótese acusatória que não guarda conexão com a realidade ou com a lógica. Mais grave ainda, o relatório não aponta qualquer irregularidade que teria sido cometida pelo Deputado Aécio Neves. Assim, reitera-se, de forma veemente e enfática, a irresponsabilidade das conclusões lançadas no relatório, não tendo o Deputado Aécio qualquer vinculação com as aventadas obras de Santo Antônio. Dessa forma, a defesa confia no pronto arquivamento da presente investigação.”

Com informações de Márcio Falcão

Leia mais

O TEMPO E A TEMPERATURA: Centro-Oeste do país tem tempo claro com baixa umidade do ar, nesta quarta-feira (16)

A região Centro-Oeste do país se mantém com uma predominância de massa de ar seco e céu aberto no Mato Grosso, Goiás e Distrito...

Quatro suspeitos de aplicar golpe do falso motoboy são presos no Espírito Santo

Quatro homens foram presos em flagrante por estelionato pela Polícia Civil do Espírito Santo. De acordo com as investigações, eles são suspeitos de praticar...

Diretor de hospital diz que recebe casos como da menina capixaba de 10 anos

Olímpio de Moraes afirmou que a menina está aliviada. Criança de 10 anos foi estuprada pelo tio e teve a gravidez interrompida nesta segunda-feira...

Mais 43 cidades participarão do projeto “Municípios contra o Conoravírus”

O Instituto Votorantim e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciam a seleção de mais 43 municípios que participarão do projeto...

Leia também

Polícia Federal atuará junto a órgãos de segurança durante as eleições

A Polícia Federal e a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública assinaram um Acordo de Cooperação Técnica para trabalharem...