Para ministro Rogério Marinho, segurança hídrica é meio para reduzir desigualdades regionais

O ministro Rogério Marinho participou de audiência no Senado Federal, onde apresentou as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para os próximos dois anos. Marinho destacou aos senadores que o acesso à água é fundamental para estimular o crescimento econômico e social das regiões menos desenvolvidas do País.

“Eu tenho afirmado que nós somos o Ministério das Águas. Ele tem como o seu eixo a busca do enfrentamento às desigualdades regionais e a melhoria das condições de vida das cidades brasileiras e das suas populações. Porque a água é o vetor que nos une.”

Rogério Marinho citou como exemplo da importância da água o Projeto de Integração do Rio São Francisco, que vai levar as águas do Velho Chico para 12 milhões de pessoas que vivem no semiárido dos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. 

O ministro também destacou o impacto positivo da universalização dos serviços de saneamento básico na melhoria das condições de vida da população brasileira. O objetivo do Governo Federal é que, até 2033, 99% dos brasileiros tenham acesso à água tratada e 90% à coleta e tratamento de esgoto.

Isso será possível, segundo Marinho, com a implementação do novo Marco Legal do Saneamento, que regulamentou a atração de investimentos privados para o setor. Segundo ele, apenas com recursos públicos, não seria possível cumprir esse prazo.

“Em 100 anos a gente conseguiria os recursos necessários para conseguir essa universalização. Então, o Marco foi extremamente importante. Agora estamos no momento de implementá-lo, o que, certamente, nos dará um esforço muito maior.”

Na área habitacional, Rogério Marinho destacou a implementação do Programa Casa Verde e Amarela. A iniciativa busca enfrentar o déficit habitacional no Brasil, hoje estimado em quase 6 milhões de moradias. 

Um dos meios para isso é a construção de novas casas. Só em 2020, o MDR entregou 422 mil residências, sendo que mais de 57 mil foram para famílias de baixa renda.

Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Foto: Banco de Imagens ANAFoto: Banco de Imagens ANA