Pandemia leva TV Gazeta a cancelar entrevistas em estúdio

Globo e suas afiliadas decidiram que só farão debates no primeiro turno onde haja acordo entre os partidos para que participem apenas os quatro candidatos mais bem colocados na última pesquisa eleitoral.

A Globo anunciou alterações na sua cobertura das eleições municipais. Desde o início da pandemia, nosso jornalismo tem se esforçado para esclarecer o público sobre como evitar o contágio pelo coronavírus.

Como prestam um serviço essencial, os jornalistas não pararam de trabalhar, mas seguem um protocolo rígido para se proteger. Quando a cobertura das eleições foi planejada, acreditava-se que o país chegaria a outubro com taxas de contágio sob controle, o que, infelizmente, não ocorrerá em algumas regiões.

Muitas cidades têm um grande número de candidatos. Em Vitória, por exemplo, são pelo menos 11 aptos a participar do debate por terem representação no Congresso. Para se ter uma ideia, com 11 candidatos, considerando que cada um possa ser acompanhado de apenas dois assessores, haveria 33 pessoas ligadas às campanhas no estúdio ou na sede da emissora.

Isso sem contar a nossa equipe, formada por jornalistas, cinegrafistas, produtores, editores, profissionais da sala de controle técnico, engenheiros e comunicação. Não há protocolo sanitário que garanta a saúde aos nossos profissionais e aos candidatos.

A alternativa de fazer um debate de forma remota não é possível. Os candidatos precisam receber tratamento igual e ter as mesmas condições de participação. Um candidato pode ser prejudicado pela qualidade da sua conexão de internet. Ou ser injustamente acusado de estar com ponto eletrônico, de estar recebendo ajuda de assessores, por exemplo. A transmissão pode cair em um momento importante do debate e o candidato ser acusado de ter provocado a interrupção para fugir de um momento difícil.

Por isso, a Globo e suas afiliadas decidiram que só farão debates no primeiro turno onde haja acordo entre os partidos para que participem apenas os quatro candidatos mais bem colocados na última pesquisa eleitoral. O debate de segundo turno está mantido.

Da mesma forma, as emissoras da Globo não farão as entrevistas no estúdio com os candidatos. A característica dessas entrevistas é terem tempos iguais para todos e mesmo grau de dificuldade. São feitas em muitos dias consecutivos, com os candidatos sentados próximos dos entrevistadores e dos cinegrafistas. Os nossos estúdios são ambientes altamente controlados, para evitar contágio de profissionais. O risco de submeter nossas equipes ao coronavírus por dias seguidos de contatos com candidatos em permanente exposição às ruas é muito alto.

Fora esses pontos, a Globo e suas afiliadas farão uma cobertura das eleições ainda mais extensa que em anos anteriores, com assuntos temáticos, abordando com mais intensidade aqueles de maior interesse, esmiuçará os planos dos candidatos, a viabilidade deles e como pretendem alcançá-los, os pontos polêmicos de cada candidatura, ouvindo os candidatos sobre os temas abordados, mas de forma segura. E divulgará pesquisas eleitorais como sempre faz.

O nosso jornalismo fará o que tem feito ao longo de toda essa pandemia: oferecer informação de qualidade, mas seguindo todos os protocolos sanitários. E precisa dar o exemplo. Não pode cobrar dos outros o que não faz para si.

Leia mais

Governo anuncia R$ 200 milhões para crédito rural em 2020/21

O governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou, na manhã desta sexta-feira, 24, a disponibilidade de R$ 200 milhões para financiamentos de crédito rural no...

Saiba como desbloquear as contas digitais do auxílio

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães,...

Pagamento da 2ª parcela começa a ser creditado nas poupanças digitais

De acordo com a Caixa, 51,6 milhões de pessoas já receberam o benefício emergencial, somando R$ 44,3 bilhões...

Leia também

Ministério do Desenvolvimento Regional abre consulta para elaboração Carta Brasileira sobre Cidades Inteligentes

Até 7 de novembro, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) abre uma consulta pública para a elaboração dos objetivos estratégicos e das recomendações que...

LRF proíbe gestor de assumir despesas sem caixa suficiente

Diante da crise causada pela pandemia da Covid-19, o Congresso Nacional se viu obrigado a criar um socorro a estados e municípios para minimizar...

Usuários frequentes do SUS avaliam melhor os serviços de Atenção Primária à Saúde

Quem utiliza o Sistema Único de Saúde (SUS) com maior frequência avalia mais positivamente a qualidade dos serviços prestados na área de Atenção Primária...

Demora para escolher presidente da CMO atrasa votação de R$ 27,2 bilhões em créditos adicionais

A demora na Câmara dos Deputados para escolher o novo presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO) pode causar um certo impacto na economia...