Pai e madrasta de menino encontrado morto em São Mateus são presos

Compartilhe

Casal foi preso na casa da sogra do pai do garoto morto. Crédito: Facebook / Reprodução

Foram presos na tarde desta segunda-feira (30) Alex Seraphim dos Santos, de 29 anos e Yara Miguel Aguiar, de 22 anos, pai e madrasta do menino Isack Miguel Felizardo dos Santos, de 2 anos, encontrado morto com sinais de agressão na última quarta-feira (25) no bairro El Dourado, em São Mateus, no Norte do Espírito Santo. Eles foram presos na casa da mãe de Yara, no bairro Pedra D’água em São Mateus. Segundo o Boletim de Ocorrência obtido por A Parresia, o mandado de prisão preventiva (por tempo indeterminado) foi expedido pelo juiz Felipe Rocha Silveira, da 1ª Vara Criminal de São Mateus. O mandado de prisão foi cumprido pro investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) do município. A reportagem não teve acesso à decisão judicial porque o processo tramita em segredo de justiça, mas o delegado responsável pelo caso marcou uma entrevista coletiva para a manhã desta terça-feira (31) que vai dar detalhes do caso.

O CASO 

O menino Isack Miguel Felizardo dos Santos, de apenas 2 anos, foi encontrado morto pela madrasta sobre uma cama dentro do quarto de uma casa na manhã de quarta-feira (25), no bairro El Dourado, em São Mateus, no Norte do Espírito Santo. Segundo a Polícia Militar, no local, a médica de uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou diversos traumas no corpo da criança, sendo hematoma na cabeça, escoriações na face (bilaterais dos olhos, no queixo), braço e tórax, corte na boca, lesões na língua. A PM consta no Boletim de Ocorrência obtido por A Parresia que não é possível afirmar morte natural, “tendo indícios de crime”, diz o documento.

De acordo com a Polícia Militar, o pai do garoto, identificado como Alex Seraphim dos Santos, afirmou que estava trabalhando quando soube da notícia da morte do filho pela companheira dele que é madrasta do menino. O pai contou aos policiais militares que Isack era “muito elétrico/brincalhão” e que sempre ouvia barulhos os quais pensava que o menino batia os pés na parede, porém, há cerca de uma semana, percebeu lesões na cabeça da criança, que o menino teria ficado onde dias internado no Hospital Roberto Arnizaut Silvares, em São Mateus, “pelo motivo de uma inflamação na orelha, que a criança/vítima, teria relatado ter sido mordida por um inseto”, disse o pai, segundo o Boletim de Ocorrência. Alex ressaltou ainda que, antes de sair para o trabalho pela manhã teria visto o filho com vida.

Já a madrasta da criança, identificada como Yara Miguel Aguiar, informou à PM que por volta de 05h Isack teria acordado e teve a fralda trocada pelo irmão, de 9 anos – que às 06h40 saiu para a escola. A madrasta relatou ainda que percebeu o óbito da criança por volta de 9h ao acordar e ter tentado acordar o menino. “Porém, ele não respondeu, ela então retirou a coberta sobre ele, e o virou para decúbito dorsal (de bruços) uma vez que ele estava em decúbito ventral e de boca aberta, estando o menino com os lábios pálidos”, diz o Boletim de Ocorrência.

Enquanto o local era preservado pela PM para o trabalho da perícia, o irmão da criança que estava na escola chegou na residência. Os policiais perceberam no garoto de 9 anos uma marca de lesão no pescoço do lado direito, além de uma marca de lesão abaixo do olho esquerdo. Perguntado pelos policiais como teria se machucado, o menino não soube responder e a criança “demonstrava medo de ser visto pelos familiares respondendo a pergunta”, segundo consta no Boletim de Ocorrência. Em razão disso, foi acionado o Conselho Tutelar para recolhimento do menino de 9 anos e de uma menina de 4 anos, pois a PM percebeu que havia risco à segurança dos menores.

VIZINHOS DIZEM QUE MADRASTA AGREDIA CRIANÇAS

De acordo com o Boletim de Ocorrência, populares contaram ao Conselho Tutelar, terem visto, por várias vezes, a madrasta das crianças, Yara Miguel Aguiar, batendo nos menores. Segundo os vizinhos, Yara sempre agredia as crianças após brigar com o companheiro (que é dos menores), e após ele sair de casa. Os vizinhos acrescentaram que as discussões entre o casal eram constantes, inclusive, no meio da rua.

O pai das crianças, Alex Seraphim dos Santos, e madrasta, Yara Miguel Aguiar, foram conduzidos para a Delegacia Regional de São Mateus.

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso foi registrado como encontro de cadáver. O corpo da vítima foi encaminhado para o Serviço Médico Legal (SML) de Linhares, para ser identificado e para ser feito o exame cadavérico. “Apenas após os exames será possível confirmar a causa da morte”, disse a PC. A Parresia perguntou a Polícia Civil se o pai a madrasta, conduzidos pela PM à Delegacia, foram ouvidos e liberados. A matéria terá atualização se houver retorno.

 

Leia também

Novo técnico do PSG diz que quer manter Neymar na equipe

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Christophe Galtier, anunciado como novo técnico do PSG, despistou os rumores sobre a...

Passador de gado é construído no Córrego Miracema

Funcionários da Secretaria de Transportes e Estradas da prefeitura de Barra de São Francisco, construíram no último sábado...

Operação apreende menor com drogas e prende homem com arma de fogo

  Uma operação conjunta entre as polícias Civil e Militar, realizada na tarde desta quinta-feira (30), resultou na apreensão...

Sem sustos, Cruzeiro derrota o Vila Nova e chega à 12 vitórias na Série B

LOHANNA LIMA  BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O confronto entre líder e lanterna da Série B do Brasileiro...

Pais são presos suspeitos de tortura, estupro e morte do filho de 2 anos no Espírito Santo

  Himaba, em Vila Velha — Foto: Samy Ferreira/ TV Gazeta Os pais de um menino de dois anos foram...

Óculos, carteira e dinheiro são furtados dentro de carro na zona rural

Na tarde desta quarta-feira (29), durante patrulhamento tático motorizado, policiais militares foram solicitados para atender uma ocorrência de...

Auxílio Brasil de R$ 600 dobra aposta em formato ruim, dizem especialistas

IDIANA TOMAZELLI  BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Além do caráter eleitoral da medida, a ampliação do valor mínimo do...