Operação Verde Brasil 2 já aplicou mais de R$ 16 milhões em multas

Operação Verde Brasil 2 já aplicou mais de R$ 16 milhões em multas

Vídeo conferência do Ministro da Defesa com Comandos conjuntos, na Operação Verde Brasil 02.
– Foto:
Ministério da Defesa

A Operação Verde Brasil 2 completou pouco mais de duas semanas de atuação contra delitos ambientais na Amazônia Legal com a apreensão de equipamentos, retenção de madeira ilegal, prisões e aplicação de 102 multas, totalizando R$ 16.092.414.

De acordo com o Ministério da Defesa, desde o início da atuação em 11 de maio, já foram apreendidos 47 caminhões, 35 embarcações e 32 maquinas agrícolas, como tratores e escavadeiras. Também foram retidos 6.360 metros cúbicos de madeira ilegal; e realizados 29 autos de prisão em flagrante. A operação também foi além dos crimes ambientais, e apreendeu 206 quilos de pasta base de cocaína e 123 quilos de maconha.

Os primeiros resultados das ações foram tratados, nesta quarta-feira (27), durante reunião do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, com comandantes militares e representantes de instituições que participam da operação. São elas: Polícias Federal e Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Segundo o almirante Carlos Chagas, porta-voz do Ministério da Defesa, os resultados alcançados pela operação, até o momento, refletem o “sucesso de integração” das diferentes instituições brasileiras. “É um esforço importante do Ministério da Defesa sempre articulado com as agências governamentais exatamente para ter um sucesso muito grande”, disse. O almirante destacou que a operação mostra que o país cuida da Amazônia. “Mostrar para todo mundo que quem cuida da Amazônia é o Brasil e o brasileiro”.

Áreas de atuação

A atual operação começou no dia 11 de maio. As ações ocorrem em faixas de fronteira, terras indígenas, unidades federais de conservação ambiental e outras áreas federais da Amazônia Legal. É coordenada pela Vice-Presidência da República e conta com o apoio dos órgãos de controle ambiental e segurança pública. A autorização para emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) vai até 10 de junho. 

“E, este ano, os trabalhos começaram mais cedo, exatamente para atingir a parte do desmatamento antes que as queimadas aconteçam”, afirmou o porta-voz do Ministério da Defesa.

Leia mais

Brasil chega a 79% de curados da Covid-19

O Ministério da Saúde divulgou os números a respeito da pandemia da Covid-19 no Brasil. De acordo com as informações apresentadas, o país registrou...

‘Não houve nenhuma agressão’, diz esposa de comandante-geral da PM no Espírito Santo

Em dois chamados feitos ao Ciodes, há a informação de que a mulher relatou ter sido agredida por Douglas Caus. Entretanto, ela disse que...

Nupetro faz palestra sobre Gestão dos royalties de petróleo pelos estados e municípios produtores

O Núcleo de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Derivados (Nupetro), da Secretaria da Fazenda (Sefaz), participou,...

Polícia Militar apreende mais uma arma de fogo em Boa Esperança

Policiais Militares da 2ª Companhia do 2º Batalhão...

Leia também

“Meu maior incentivador morreu, não deu tempo de ver a vitória”, diz o vereador eleito, Jorge Machado

Morador de Cristalina (DC), Josias Mendes Machado, 65 anos, mais conhecido como Jorge Machado, foi eleito com 306 votos. Pai de Eliete, Nilza, Jacilda,...

Justiça eleitoral define data da diplomação dos eleitos em Barra de São Francisco e Água Doce do Norte

A justiça eleitoral marcou para o dia 15 de dezembro a diplomação dos prefeitos, vice prefeitos e dos vereadores eleitos nos municípios de Água...