Operação que mira fraudes na compra de respiradores cumpre mandados de prisão no Espírito Santo

A operação não investiga ações do governo capixaba. As irregularidades investigadas são do Governo do Pará, mas há mandados para o Espírito Santo

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (10), a Operação Para Bellum, que apura a existência de fraude na compra de respiradores pulmonares pelo Governo do Estado do Pará, contrato que se deu mediante dispensa de licitação justificada pelo período de calamidade pública do Coronavírus.

Além do Espírito Santo, estão sendo cumpridos 23 mandados de busca e apreensão nos estados do Pará, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina e no Distrito Federal, em cumprimento à determinação do Ministro do Superior Tribunal de Justiça Francisco Falcão.

O valor das aquisições seria superior a R$ 50 milhões. A Polícia Federal não deu detalhes sobre os mandados cumpridos no Espírito Santo.

Vale ressaltar que não há investigações sobre ações realizadas pelo governo capixaba. Apenas a administração pública do Pará é investigada, mas os mandados são cumpridos em vários estados, inclusive no Espírito Santo.

Por meio de nota, o Governo do Pará afirmou que apoia a operação realizada pela Polícia Federal e que o recurso pago na compra dos respiradores foi ressarcido aos cofres públicos. O governo informou ainda que entrou na justiça pedindo danos morais contra os vendedores dos equipamentos.

Leia mais

Leia também