Operação investiga fraudes em contratos no setor de coleta e tratamento de lixo no Norte do Espírito Santo

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES) deflagrou nesta terça-feira (24) a sexta fase da Operação Varredura, denominada Operação Puro Sangue, que investiga fraudes em contratos no setor de coleta e tratamento de lixo em Pedro Canário, no Norte do Espírito Santo.

Foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão distribuídos pelos municípios de Linhares, Sooretama, São Gabriel da Palha, São Mateus, Jaguaré e Nova Venécia, com a finalidade apreender documentos, computadores, mídias e outros equipamentos visando apurar a suposta prática de crimes de corrupção ativa e passiva, peculato, formação de quadrilha, fraude à licitação, tráfico de influência, entre outros.

A operação foi realizada por meio do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Norte) e da Promotoria de Justiça de Pedro Canário, com participação e apoio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES.

Ministério Público do Espírito Santo (MPES) deflagrou nesta terça-feira (24) a sexta fase da Operação Varredura — Foto: Divulgação/MPES

Ministério Público do Espírito Santo (MPES) deflagrou nesta terça-feira (24) a sexta fase da Operação Varredura — Foto: Divulgação/MPES

O prefeito de Pedro Canário, Bruno Araújo (Republicanos), disse que o município não tem contrato de limpeza pública e que todo o serviço é realizado pela Prefeitura.

“Se esse contrato foi feito aqui em Pedro Canário, deve ser em gestões anteriores. Pois no meu mandato a coleta e tratamento de lixo é 100% primarizada (executada pela Prefeitura), com caminhões e servidores da Prefeitura. Desta forma como poderíamos estar sendo investigados por fraudes?”, diz parte da nota divulgada pelo prefeito.

“Desta forma esclareço a todos que esta investigação não está relacionada ao nosso mandato ou coisa parecida. Sempre prezamos pela lisura e economicidade dos recursos públicos do nosso município. Assim, seguiremos firmes até o fim do nosso mandato. Com fé em Deus esse tipo de situação nunca mais acontecerá em nosso município”, informa a nota.

Mandados são cumpridos em Linhares, Sooretama, São Gabriel da Palha, São Mateus, Jaguaré e Nova Venécia — Foto: Divulgação/MPES

Mandados são cumpridos em Linhares, Sooretama, São Gabriel da Palha, São Mateus, Jaguaré e Nova Venécia — Foto: Divulgação/MPES

Leia mais

Leia também