Operação do MP e da Polícia Civil investiga fraude financeira no Espírito Santo

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES) e a Polícia Civil deflagraram nesta quarta-feira (9) a chamada Operação Lobo de Wall Street. O objetivo é desarticular uma associação criminosa suspeita de atuar ofertando investimentos financeiros fraudulentos.

Buscas foram feitas em residências, endereços comerciais e de trabalho dos investigados. Os nomes dos investigados não foram divulgados.

Foram expedidos oito mandados de busca e apreensão deferidos pela 4ª Vara Criminal de Cachoeiro de Itapemirim.

Participam da operação promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Sul), delegados de Polícia Civil de Cachoeiro de Itapemirim, policiais civis e policiais militares do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES.

Segundo o MP, as diligências, em um primeiro momento, indicam que os investigados estariam oferecendo investimentos financeiros a curto prazo, com ganhos muito acima do percentual praticado pelo mercado financeiro nacional, com o argumento para os investidores de aquisição de cotas de consórcio.

Ainda de acordo com o MP, as investigações apontam que a oferta de ganhos expressivos a curtíssimo prazo é a forma de atrair potenciais investidores. A situação, porém, não se sustenta, podendo se tratar de prática de pirâmide financeira.

 


Leia mais

Leia também