Operação da PF contra exploração sexual de crianças na internet prende duas pessoas no Espírito Santo

Ação batizada como Operação Anteparus foi realizada nesta quinta-feira (30) na Serra e em Alegre.

Operação contou com a participação de 11 policiais federais e dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos — Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (30) a Operação Anteparus, com objetivo de combater a difusão de arquivos contendo exploração sexual de crianças por meio da internet no Espírito Santo. Duas pessoas foram presas em flagrante.

A operação contou com a participação de 11 policiais federais e dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas residências dos investigados, nos municípios de Serra e Alegre.

Durante o cumprimento das buscas e varredura nas mídias encontradas nas casas, foram encontrados arquivos contendo exploração sexual e pornografia de crianças e adolescentes, o que resultou na prisão em flagrante dos dois investigados, pela posse dos arquivos.

Segundo a PF, os suspeitos responderão em liberdade após recolhimento de fiança.

Ainda de acordo com a PF, por meio do trabalho de rastreamento do compartilhamento de arquivos com o conteúdo de pornografia infantil na internet, a corporação detectou a atuação dos investigados, com um total de 221 arquivos compartilhados, contendo exploração sexual e pornografia de crianças e adolescentes..

Após o cumprimento dos mandados de busca, as diversas mídias apreendidas serão submetidas a perícia para comprovação dos fatos, identificação de vestígios de participação de outras pessoas e se existe algum indicativo de abuso sexual.

Segundo a PF, os investigados responderão pelos crimes de compartilhamento de arquivos contendo pornografia infantil, cuja pena varia entre dois a seis anos de reclusão e responderão ainda pelo crime de posse de arquivos identificados por ocasião do cumprimento das buscas, o que resultou nos flagrantes, cujas penas variam de um a quatro anos de reclusão.

Leia mais

Leia também