Onda de calor faz Espírito Santo registrar a maior temperatura do ano

O Espírito Santo registrou, na última segunda-feira (28), o dia mais quente de 2020 até o momento. O recorde de alta temperatura ocorreu no distrito de Pacotuba, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do estado, onde os termômetros chegaram a 39,6 graus.

No início da tarde desta quarta (30), a temperatura em Cachoeiro está em 33 graus e a na capital Vitória, 28.

De acordo com as informações do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o calor ainda deve predominar em todo o estado.

A estimativa é de que na Região Metropolitana a temperatura chegue até 37 graus, enquanto no Norte e no Sul ela poderá chegar aos 40 graus.

Até mesmo na Região Serrana, conhecida pelo clima mais ameno, os termômetros podem alcançar os 33 graus.

“Apenas no sábado, a presença de umidade trazida pelos ventos oceânicos pode amenizar o calor no Sudeste do estado, incluindo a capital, com uma pequena chance de chuva isolada nessa área”, pontuou o instituto.

Além das altas temperaturas, o Incaper também informou que o estado tem registrado baixos índices de umidade relativa do ar, que tem ficado abaixo de 30%.

Segundo Wesley Correa, pesquisador do Instituto de Estados Climáticos da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), é justamente a associação entre a baixa umidade e a alta temperatura que pode fazer com que a sensação térmica seja de até cinco graus maior.

O pesquisador explica que esta semana o estado está passando por um fenômeno natural conhecido como “Onda de Calor”, que é comum na primavera, mas pode ocorrer em um período ainda mais extenso, entre o final de setembro e o mês de março.

“Você tem, na alta atmosfera, o vento soprando de cima para baixo e com isso as nuvens não vão se formar. Nisso, vai haver uma estabilidade e o ar vai ficar mais quente”, afirma Wesley.

Ainda segundo o pesquisador, o calor deve permanecer até o final de semana.

Leia mais

Leia também