Olimpíadas de Tóquio têm mais atletas LGBTQIAP+ do que as duas últimas edições juntas


– Os Jogos de Tóquio devem ficar para a história por bater outro recorde: o de mais inclusivos de todos os tempos. Mais de 160 atletas declaradamente LGBTQIAP+ (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e outros) devem participar da Olimpíada de Tóquio-2020.

Ativistas acreditam que esta é uma oportunidade para o Japão, país anfitrião, usar os Jogos como uma oportunidade para aumentar a conscientização e o apoio público para questões LGBTQIAP+.

Atletas anunciaram que farão manifestações, apesar de serem  proibidas pelo Comitê Olímpico. Segundo informações do jornal O Globo, as equipes estrangeiras também estão levando a mensagem ao Japão. A capitã do time de hóquei feminino da Alemanha, Nike Lorenz, usará uma braçadeira de capitão com as cores do arco-íris para mostrar solidariedade às comunidades LGBTQIAP+ em todas as suas partidas, disse a Confederação Alemã de Esportes Olímpicos.

A entidade disse que o Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou seu pedido para permitir que Lorenz coloque a braçadeira, assim como o alemão Manuel Neuer, o capitão da seleção masculina de futebol, fez na Euro-2020 no mês passado.


Leia mais

Leia também