Oitava fase da Operação Caim é deflagrada no Espírito Santo

A oitava fase da Operação Caim, que tem como objetivo prender suspeitos de homicídios e de tráfico de drogas, foi deflagrada em todo o Espírito Santo no início desta sexta-feira (3).

Um dos pontos centrais de atuação das forças policiais é o Bairro da Penha, em Vitória, onde três pessoas já foram presas. Entre elas, está um dos responsáveis pelos ataques feitos à comunidade da Piedade.

Segundo o secretário estadual de Segurança Pública, coronel Alexandre Ramalho. o preso se chama Rafael Batista Lemos e é conhecido como “Boladão”.

Na Grande Vitória, cerca de 200 agentes estão participando da operação, incluindo equipes da Polícia Civil, da Companhia Independente de Missões Especiais (Cimpesp) da Polícia Militar, da Força Nacional, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e das guardas municipais.

Um helicóptero do Notaer e detectores de metais estão sendo utilizados pelas forças policiais.

Em entrevista ao Bom Dia Espírito Santo, Alexandre Ramalho pontuou que as equipes estão atuando durante todo o dia para a cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão.

No primeiro semestre deste ano, o número de homicídios aumentou 20% em relação ao mesmo período do ano passado.

“A principal finalidade é estar presente nas comunidades e atender ao apelo desses cidadãos que moram nesses lugares, que pagam impostos”, ressaltou Ramalho.

Ramalho pede que a população faça denúncias para que a polícia chegue até os suspeitos.

“Por favor, denunciem. Os olhos de vocês são os olhos da polícia nas comunidades”.

Até sua sétima fase, a Operação Caim já resultou em 213 detenções, além da apreensão de 47 armas, 1.285 munições, 11 veículos, drogas e R$ 40 mil em dinheiro. Em todo o estado, 119 mandados judiciais foram cumpridos.

Leia mais

Leia também