Oficina incentiva busca por soluções criativas para desafios do serviço público

Servidores de diferentes áreas de atuação e Secretarias juntos com um objetivo em comum: conhecer uma metodologia que permite buscar soluções criativas e colaborativas para problemas e desafios do serviço público. Assim foi a oficina de Design Thinking promovida nesta semana pela Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp).

Comandada pelos docentes Marília de Assis e André Luiz da Silva, a capacitação integra o eixo de Inovação da Esesp. A intenção é promover soluções educacionais focadas no desenvolvimento, fortalecimento e disseminação da cultura da inovação dentro do ambiente governamental, gerando maiores ganhos para a sociedade.

Durante dois dias inteiros, profissionais do Estado e de municípios puderam experimentar essa abordagem. No primeiro momento, eles conheceram como funciona a metodologia e casos reais onde ela foi aplicada. Depois, passaram para a etapa de imersão, quando se aprofundaram nos desafios a serem trabalhados e nos usuários que utilizam o produto ou serviço.

Na sequência, iniciaram a fase de ideação, quando os integrantes de cada um dos grupos tinham que “pensar fora da caixa”, propondo ideias e soluções para os problemas elencados. Ao final, as propostas selecionadas foram transformadas em protótipos, como maquetes e aplicativos de celulares, e apresentadas aos demais participantes.

De acordo com os participantes, a experiência foi positiva. Foi o que apontou o servidor Bruno Riva, do Núcleo de Atenção à Saúde e Qualidade de Vida do Servidor da Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger). Ele contou que já tinha ouvido falar da metodologia, mas sem a oportunidade de experimentá-la.

“Foi uma experiência bem produtiva, tanto que cheguei ao meu local de trabalho indicando a oficina para meus colegas”, relatou o servidor. Opinião parecida foi dada pelo servidor municipal Danilo Morais. Atualmente na Subsecretaria de Tecnologia da Informação da Prefeitura de Vitória, ele pontuou que o aprendizado trazido pelo Design Thinking vai além das atividades profissionais.

“É uma que podemos trazer para as nossas vidas, uma nova maneira de ver as coisas, é bem interessante”, disse. Além disso, Danilo falou sobre a possibilidade de integrar a colaboração e criatividade no serviço público. “Nosso papel é atender a sociedade, que é diversa. Conseguir identificar quem são essas pessoas e incluí-las no processo é fundamental para construir soluções efetivas para os diversos perfis”, comentou.

Leia mais

Leia também