Ocupação de leitos Covid-19 aumenta nos hospitais brasileiros

Ocupação de leitos reservados para pacientes com Covid-19 cresce em hospitais privados e públicos no Brasil. Segundo Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), a taxa na rede particular chegou a 71,2% de ocupação, na semana de 28 de novembro a 4 de dezembro.

Os dados levam em conta 34 respondentes de diversas regiões do Brasil. Entre eles, existiam 74.816 leitos operacionais-dia, sendo 14% – ou 10.147 – destinados exclusivamente para pacientes com Covid-19.

Arte - Brasil 61

O epidemiologista Wildo Navegantes, destaca o que motivou o aumento de ocupação de leitos.

“Naturalmente foi um relaxamento das atividades de distanciamento social. E também os atos de motivação da retomada – propostos por alguns governos – fazendo com que o comércio fosse aberto, os shoppings fossem abertos, algumas áreas que não são essenciais fossem abertas. Com isso as pessoas voltaram a conviver”, destaca.

Segundo o epidemiologista Wildo Navegantes, apesar da Covid-19 já ser uma doença mais conhecida pelos profissionais de saúde, o governo federal precisa ter uma boa comunicação de risco, para que as pessoas não voltem a se infectar em grande escala. Ele cita a possibilidade do repique de contaminações.

“Por exemplo, no estado do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, que a magnitude dos casos atingiu uma quantidade tão grande, quanto da teórica primeira onda, que nós passamos. Nós corremos o risco de ter repique, em um cenário bem pior, do que nós vimos anteriormente”, alerta.

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) reuniu prefeitos eleitos e reeleitos, para debaterem os impactos da Covid-19 até agora e os desafios a serem enfrentados pelos municípios no próximo ano.

Leitos de UTI - Foto: Agência Brasília

Leia mais

Leia também