“O Brasil Conta Comigo” cadastra 500 mil profissionais de saúde para atuarem no combate à Covid-19

“O Brasil Conta Comigo” cadastra 500 mil profissionais de saúde para atuarem no combate ao coronavírus pelo Brasil

Nesta semana, serão definidos os primeiros profissionais da área de saúde dessa ação que seguirão para Manaus e mais três cidades do Amazonas
– Foto:
Agência Brasil/EBC

“O Brasil Conta Comigo” do Ministério da Saúde (MS) já conta com cerca de 500 mil profissionais de saúde cadastrados e que manifestaram interesse em atuar no combate ao novo coronavírus pelo Brasil. Deste total, 394 mil são cadastros de profissionais de 14 áreas da saúde, e mais de 103 mil são de estudantes de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia. São profissionais e estudantes que receberam capacitação online sobre os protocolos clínicos do Ministério da Saúde em relação à Covid-19.

Nesta semana, serão definidos os primeiros profissionais da área de saúde dessa ação que seguirão para Manaus e mais três cidades do Amazonas. O objetivo é reforçar a capacidade de atendimento à população daquele estado, em decorrência da pandemia. Serão selecionados profissionais que demonstraram interesse em trabalhar na linha de frente durante esse período.

Além disso, 314 estudantes já estão atuando, sob supervisão, em diversas regiões do País. São 128 estudantes de medicina, 105 de enfermagem, 69 de farmácia e 12 de fisioterapia. Eles fazem parte de um cadastro vinculativo, com caráter de compromisso para futuro recrutamento, conforme a necessidade dos gestores do SUS, considerando o atual contexto de emergência em saúde pública de importância internacional e nacional.

Profissionais

O objetivo do cadastro dos profissionais é auxiliar os gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) nas ações de enfrentamento à Covid-19. Sendo assim, cabe aos gestores locais o recrutamento desses profissionais, que podem fazer o cadastro clicando aqui. Ao final do curso online de capacitação, o profissional poderá sinalizar se deseja fazer parte das ações de enfrentamento ao novo coronavírus, assim poderá ser chamado para trabalhar em locais onde há necessidade, conforme a dinâmica da circulação do vírus no território nacional.

Entre os cadastrados, já manifestaram interesse em atuar: 10 mil médicos; 74 mil enfermeiros; 42 mil dentistas; 34 mil farmacêuticos; 51 mil fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais; 33 mil nutricionistas; 34 mil educadores físicos; 38 mil psicólogos; 13 mil de biomédicos; 6 mil fonoaudiólogos; 20 mil veterinários; 10 mil biólogos; 14 mil assistentes sociais; e 9 mil técnicos em radiologia.

Estudantes

Dos 103 mil estudantes cadastrados, 54,2 mil são de medicina, 26,9 mil de enfermagem, 12,6 mil de fisioterapia e 9,5 mil de farmácia. Podem participar alunos matriculados em instituições de ensino superior, públicas e privadas, que integram o sistema federal de ensino, cursando o 5° e 6° ano de Medicina, além de alunos do último ano dos cursos de graduação em Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia.

Os participantes recebem uma bonificação, enquanto durar a medida, de acordo com a carga horária do estágio supervisionado – de 40h no valor de um salário mínimo (R$ 1.045) e de 20h no valor de meio salário mínimo (R$ 522,50). Nesses casos, ainda receberão 10% de pontuação no ingresso em programa de residência do Ministério da Saúde, no prazo de dois anos, além de certificado de participação.

Os alunos do 1° ao 4° ano dos cursos de Medicina e os alunos dos cursos de Farmácia, Fisioterapia e Enfermagem que não estejam cursando o último ano também podem participar da iniciativa. Nesses casos, poderão obter desconto em mensalidade concedida por instituição de ensino superior privada a que esteja vinculado. Todos os alunos são supervisionados por profissionais de saúde de suas respectivas áreas.

Os alunos interessados podem se cadastrar aqui

Voluntários

Outra forma de os profissionais de saúde atuarem na prevenção e combate ao novo coronavírus é integrando a Força Nacional do SUS. O Ministério da Saúde avalia a convocação desses profissionais de acordo com o cenário epidemiológico. Os primeiros profissionais já foram reforçar o atendimento nas unidades de saúde do estado do Amazonas. No total, foram enviados oito médicos, 20 enfermeiros e dois fisioterapeutas, temporariamente, após passarem por treinamento, realizado pelo Ministério da Saúde.

O cadastro é aberto para os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), os profissionais de saúde dos hospitais universitários, dos institutos nacionais, da rede assistencial hospitalar federal, estadual e municipal e dos serviços privados. Até o momento, mais de oito mil profissionais estão cadastrados, sendo 2.089 enfermeiros; 1.010 psicólogos; 776 técnicos de enfermagem; 855 fisioterapeutas; 493 dentistas; 476 biomédicos; 378 médicos; 208 farmacêuticos; 155 biólogos; dentre outros profissionais.  

Neste caso, não existe remuneração, uma vez que trata-se de trabalho voluntário. O Ministério da Saúde é responsável por custear o deslocamento e ajuda de custo, quando o profissional necessitar atuar fora de seu domicílio.

O cadastro para a Força Nacional do SUS pode ser feito aqui

 

Leia mais

Brasileiros temem ‘esquecimento’ no Camboja após ficarem de fora de voo de repatriação na Ásia

Brasileiros queriam ingressar em voos que o Itamaraty organizou para retirar turistas das Filipinas, da Tailândia...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Norte do país tem tempo predominantemente quente e seco, neste sábado (15)

A região Norte do país tem tempo predominantemente quente e seco, neste sábado (15). A chuva se concentra, mais uma vez, no norte do...

Boa notícia: Barra de São Francisco e cidades vizinhas terão atendimento do Samu

Cidades do Norte e Noroeste do Espírito Santo também vão ter o atendimento de ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Foram publicados no...

José Henrique indica reajuste do vale feira para servidores pavoenses

A Câmara de Vereadores de Vila Pavão aprovou,...

Leia também

Mais de 4 mil municípios recebem R$ 1,5 bilhão para investir na cultura

Até junho de 2019, 75% dos municípios, ou 4775 cidades brasileiras, completaram 12 anos sem recursos do Governo Federal para políticas públicas na área...

Oito equipes vencem o Inova Senai 2020

Com propostas de soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira, estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) desenvolvem projetos inovadores ao...

Plano Novo Normal Paraíba mostra aumento de transmissão da Covid-19 no estado

A 13ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba revela que houve aumento na taxa de transmissão da Covid-19 nos últimos 15 dias. A avaliação...

Número de empregados na agricultura fica normalizado

Após o primeiro impacto causado na economia e no mercado de trabalho devido à pandemia do novo coronavírus, o número de empregado no setor...