Novo marco legal das ferrovias é sancionado

Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, o novo marco legal das ferrovias.  A decisão do chefe do Executivo foi tomada na última semana (23). O objetivo da medida é facilitar investimentos privados na construção de novas estradas de ferro, além de aproveitar trechos ociosos para melhorar a logística no país.  

Com a nova lei, será permitida a construção de novas ferrovias por autorização, como ocorre na exploração de infraestrutura em setores como o de telecomunicações, portuário e energia elétrica. Outra possibilidade é a exploração de trechos não implantados, ociosos ou em processo de devolução ou desativação.

Após aprovação do Orçamento de 2022, gestores municipais já podem pleitear recursos de emendas parlamentares, orienta especialista

344 municípios têm até 21 de janeiro para aderir ao Digitaliza Brasil

O presidente Jair Bolsonaro vetou exigências documentais reputadas como não essenciais à obtenção das autorizações. O presidente também optou por retirar o dispositivo que estabelecia preferência para as atuais concessionárias na obtenção de autorizações em sua área de influência. A justificativa era de que a legislação tem objetivo de desburocratização. 

“O tratamento diferenciado para as atuais operadoras dificultaria a entrada de novos prestadores e, por consequência, reduziria a concorrência no setor. Além disso, essa regra representaria ofensa à isonomia entre os atuais concessionários e potenciais novos entrantes no mercado”, justificou o governo.

Novo marco legal das ferrovias

Para o deputado federal Zé Vitor (PL-MG), que foi relator da medida na Câmara, a medida atrairá investimentos para aumentar a oferta de infraestrutura ferroviária e promover concorrência no setor.

“Para muitos é o renascimento das ferrovias, para outros é o fortalecimento, mas para muitos estados brasileiros é o surgimento das ferrovias. Nós temos, apenas na modalidade de autorização, prevista neste Marco Legal das Ferrovias, já oficialmente protocolados no Ministério da Infraestrutura, 47 pedidos, que significam mais de 12 mil quilômetros de ferrovia, mais de R$ 150 milhões em investimento, a presença de ferrovias em 15 estados brasileiros”, considera.

Já o deputado federal Paulo Ganime (NOVO-RJ), que pediu urgência na tramitação da proposta no Congresso Nacional, defende que a logística do modal vai ser melhorada, além de promover aumento de emprego e renda.

“O marco traz várias mudanças no modelo em que as empresas podem investir e operar as ferrovias, garantindo a possibilidade de mais investimentos, com maior expansão da malha ferroviária. Com a autorização, é a empresa quem toma a iniciativa. Ela passa, sim, por um processo de controle, mas isso torna o processo mais fácil, fazendo com que haja mais investimento no setor”, considera. 
 

Ferrovia. Foto: Divulgação/PPI.Gov.BrFerrovia. Foto: Divulgação/PPI.Gov.Br

Leia também

Cantor Heytor Walker será a atração da Feira Gastronômica e Cultural deste sábado, 13

Heytor Walker será a atração deste sábado, 13 de agosto, na Feira Gastronômica e Cultural. Em sua primeira...

5G: maior impacto inicial será na indústria

O impacto mais imediato do 5G no Brasil será sentido pela indústria. É o que afirmam os representantes...

ES: guarda municipal é preso após furtar picanha, chocolate suíço e sorvete em supermercado

    Guarda municipal furtou carne, chocolates e sorvetes em supermercado no ES Um guarda municipal de 33 anos, que trabalha...

Defesa Civil Nacional alerta para previsão de chuvas intensas em três estados do Sul do País

A Defesa Civil Nacional alerta para a previsão de chuvas intensas na região Sul ao longo desta terça...

Em carta, diretores jogam colega como “boi de piranha” e blindam secretário e SRE

Após a repercussão da notícia da demissão intempestiva do agora ex-diretor da Escola de Ensino Fundamental e Médio...

Infraestrutura: para especialistas, expectativa de investimentos para a próxima década é expressiva

O Brasil deve receber cerca de R$ 2,9 trilhões de investimentos em infraestrutura, por meio de concessões e...

Homem é assassinado com tiro na cabeça em Barra de São Francisco

A polícia militar do 11º BPM de Barra de São Francisco, foi acionada na manhã desta quarta-feira (10),...

Prorrogar prazo para incentivos fiscais à Sudam e Sudene torna Brasil mais competitivo, avaliam especialistas

Dados da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste) revelam que, considerando os incentivos fiscais administrados pela superintendência, entre...