Novo fundo tem potencial de investimento em até 20 startups capixabas

Mais uma opção de captação de recursos para empresas inovadoras capixabas. O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) amplia sua carteira de Fundo de Investimentos em Participações (FIPs) e traz para atuar no Estado um Fundo de coinvestimento, chamado “Anjo”.

O fundo, lançado pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com o apoio e participação do Bandes, é gerido pela Domo Invest, uma das principais gestoras de venture capital (VC) no Brasil, que investe em empreendedores disruptivos e inovadores. Com o foco em startups de tecnologia ainda em estágio inicial, o fundo oferece, além de recursos financeiros, ajuda para um melhor e mais rápido crescimento, proporcionando condições das empresas se estabelecerem em mercados competitivos.

O fundo será multiestágio, ou seja, o perfil da carteira será segmentado em estágios de maturação do investimento. Tais investimentos devem atuar preferencialmente nos setores de Agronegócios, Biotecnologia, Cidades Inteligentes, Economia Criativa, Nanotecnologia, Novos Materiais, Saúde e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), incluindo fintechs de base tecnológica.

O valor máximo do primeiro estágio de investimento varia de 100 mil a R$ 500 mil, obrigatoriamente, em parceria com investidores anjos ou aceleradoras, na mesma proporção. As startups investidas pelo fundo e que forem destaque no primeiro estágio poderão ser selecionadas no segundo estágio e receber investimentos de até R$ 5 milhões.

“Nos últimos cinco anos, o Bandes vem construindo uma carteira de FIPs que busca alcançar os diversos estágios de desenvolvimento das empresas a serem investidas no Espírito Santo. O FIP Anjo vem proporcionar acesso ao capital para empresas nascentes, inovadoras e de base tecnológica. Também será uma excelente oportunidade para os investidores anjos do nosso Estado, pois pela primeira vez poderão realizar co-investimento, contando com o apoio de gestor profissional em um fundo estruturado CVM e diversificando nacionalmente”, destaca o gerente de Participações do Bandes, Wagner Rubim.

O Bandes é pioneiro nesta forma de investimento no Espírito Santo, tendo sua carteira composta por quatro FIPs: Criatec3, Primatec, Seed4Science e, agora, o FIP Anjo. “Os fundos têm ajudado a desenvolver padrões de governança para as startups e a comprovar a tese de que boa governança corporativa, além de trazer mais transparência e proteção para acionistas minoritários, aumentar o valor da sociedade, facilitar acesso ao capital e contribuir para a perenidade”, complementa o gerente.

Os FIPs são uma modalidade de apoio distinta do crédito tradicional. A empresa gestora do fundo identifica o potencial de crescimento de um negócio e adquire um percentual de suas ações. Ou seja, há uma prospecção ativa de empresas que estejam em cultura de inovação e ascensão e o capital entra como sócio acionista por um período determinado.

Informações sobre Fundos de Investimentos em Participação:
Bandes FIP

|

Leia mais

Governo investe em centros comunitários e de atendimento para apoiar o combate ao coronavírus

Governo investe em centros comunitários e de atendimento para apoiar o combate ao coronavírus –...

Idosa de 77 anos morre atropelada por caminhão na BR 101, no Norte do Espírito Santo

Uma idosa de 77 anos morreu atropelada por um caminhão na BR 101. O acidente aconteceu na tarde desta quinta-feira (29), no trecho da...

Governo federal promete mais duas parcelas do auxílio emergencial com valores menores

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 4, que foi acertado o pagamento de mais duas parcelas do auxílio emergencial, mas com valor inferior...

Leia também