Novo Ensino Médio: veja o que muda nas escolas do Espírito Santo em 2022

Compartilhe

O Governo do Espírito Santo anunciou, nesta quinta-feira (26), as mudanças no Ensino Médio que passarão a valer a partir de 2022. Os alunos terão a carga horária aumentada e uma nova grade curricular, que abre espaço para matérias optativas e ensino técnico.

A mudança, segundo o secretário estadual de Educação, Vitor de Angelo, é nacional. No Espírito Santo, a carga-horária vai passar de 900 horas para 1000 horas anuais.

A proposta, de acordo com o site criado pelo governo para detalhar as mudanças, é ampliar a carga horária progressivamente até que, durante os três anos do Ensino Médio, os estudantes completem 4.200 horas.

O tempo de estudo, segundo o governo, será dividido entre uma parte comum, chamada de Formação Geral Básica; e Itinerários Formativos, que serão disciplinas escolhidas pelos estudantes para aprofundamento.

As disciplinas são definidas pelo Ministério da Educação, respeitando as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio.

O conteúdo básico, que será ofertado obrigatoriamente a todos os estudantes, inclui português, matemática, artes, educação física, história, sociologia e filosofia, inglês ou outra língua estrangeira.

Já os itinerários formativos são ofertados nas áreas de matemática e suas tecnologias, linguagens e suas tecnologias, humanas e sociais aplicadas, ciências e natureza e suas tecnologias e cursos técnicos profissionalizantes.

“Fizemos 10 opções de itinerários que incluem percursos típicos da área escolhida, misturando uma área com a outra e com o curso técnico. O aluno poderá escolher dentro do itinerário que será oferecido para ele pela escola”, explicou o secretário.

O objetivo da mudança, segundo Angelo, é tornar o Ensino Médio mais “atualizado”. “O objetivo da mudança é tornar essa etapa da educação, que é extremamente desafiadora, mais atualizada e para que ela faça mais sentido para as expectativas que o estudante tem em relação à escola (…) E preparar melhor o aluno para o mundo do trabalho”, pontuou.

  • No 1º ano do Ensino Médio, a formação geral vai ocupar 800 horas, enquanto os itinerários formativos 200h.
  • No 2º ano, são 600 h de formação geral e 400 de optativas.
  • No 3º ano, o peso maior passa a ser o aprofundamento nas eletivas, com 400 h de formação geral e 600 de itinerários formativos.

    Novo Ensino Médio com mais tempo de aula e cursos profissionalizantes terá início no ES em 2022 — Foto: Divulgação/Sedu-ES
    Novo Ensino Médio com mais tempo de aula e cursos profissionalizantes terá início no ES em 2022 — Foto: Divulgação/Sedu-ES

     

Leia também

Novas tarifas de água e esgoto deixam conta de água mais cara

  A Agência de Regulação dos Serviços Públicos do Espírito Santo (ARSP) publicou, nesta quinta-feira (30), no Diário Oficial...

1º Arraiá do Projeto Avivar francisquense foi sensacional na Escola João Bastos

A noite desta terça-feira, 28, vai ficar marcada pela realização do Arraiá do Projeto Avivar, na quadra da...

Prefeitura autoriza início das obras de urbanização e pista de caminhada no Condomínio dos Anjos

O prefeito Enivaldo dos Anjos assinou nesta sexta-feira, 1º de julho, a Ordem de Serviço para a implantação...

FPM: prefeituras brasileiras devem receber R$ 2,8 bilhões nesta quinta-feira (30)

Os municípios brasileiros vão receber, nesta quinta-feira (30), cerca de R$ 2,8 bilhões referentes ao terceiro decêndio de...

IBGE precisará recompor orçamento do Censo 2022 por causa da inflação

O diretor de Pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Cimar Azeredo, afirmou hoje (27) que...

Barra de São Francisco recebe mais um cortador de grama, 100 colchonetes e 50 bastões

A prefeitura de Barra de São Francisco, conseguiu junto a SESPORTE (Secretaria de Estado de Esportes), do governo...

Sisu: Inscrições da segunda edição de 2022 começam nesta terça (28)

As inscrições para a segunda edição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) estão abertas a partir desta terça-feira...

Defesa Civil Nacional autoriza repasse de R$ 225 mil a Crucilândia, em Minas Gerais

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou o repasse R$ 225 mil para...