Nova York avança na legalização da maconha e aprova lei para criar mercado de US$ 4,2 bilhões em vendas

Da Bloomberg – O estado Nova York moveu-se em direção à criação do segundo maior mercado da nação para a maconha legal quando a legislatura estadual aprovou na terça-feira um projeto de lei sobre o tema.

A medida permite que vitrines de maconha abram logo no próximo ano, e que os produtores domésticos comecem a cultivar sua própria maconha. Isso limitaria o número de licenças para grandes corporações e imporia impostos sobre vendas e impostos de consumo que estimam-se que gerem cerca de US$ 350 milhões por ano.

A legislação colocaria em ação a eliminação automática de registros de pessoas com condenações anteriores por atividades que não seriam mais criminalizadas quando a maconha fosse legalizada para uso por adultos de 21 anos ou mais.

O Senado votou a favor da medida 40-23. A Assembleia aprovou o projeto por uma votação de 100-49. Os votos de ambas as câmaras foram em grande parte segundo as linhas partidárias.

“Havia muitos aspectos importantes dessa legislação que precisavam ser tratados corretamente – especialmente as disparidades raciais que afetaram a resposta de nosso estado ao uso e distribuição de maconha, bem como garantindo a segurança pública – e estou orgulhoso de que, por meio de uma forte colaboração, alcançamos a linha de chegada ”, disse a líder da maioria no Senado estadual, Andrea Stewart-Cousins ​​(D), em um comunicado à imprensa.

O governador Andrew Cuomo (D) disse que assinará o projeto de lei, que ele negociou com os legisladores em um acordo de aperto de mão na semana passada.

Assim que o programa de Nova York estiver totalmente implementado, prevê-se que gere dezenas de milhares de empregos e cerca de U $ 4,2 bilhões em vendas, ultrapassando o estado de Washington e ficando atrás apenas da Califórnia, que teve cerca de US$ 4,4 bilhões em vendas no ano passado.

(Foto: Shannon Stapleton/Reuters)

Leia mais

Leia também