No dia do Turismo, Governo Federal libera R$ 5 bi para o setor

ministro Marcelo Álvaro Antônio e coletiva no Palácio do Planalto

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, explica as medidas de socorro ao setor
– Foto:
Anderson Riedel/PR

No dia Nacional do Turismo, o ministro da pasta, Marcelo Álvaro Antônio, anunciou ações do Governo Federal para socorrer o setor, segundo ele, o mais afetado até este momento pela pandemia do novo coronavírus. O ministro falou durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira (8) no Palácio do Planalto. 

Ele anunciou a publicação da Medida Provisória 963, que disponibiliza um crédito extraordinário de R$ 5 bilhões, por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur), para o setor de viagens e turismo, com o objetivo de preservar empregos e empresas. É a maior liberação de crédito da história para o setor. Álvaro explicou que o valor será dividido: 80% para pequenas e microempresas – a maior parte do setor-, e 20% para grandes empresas.

No anúncio, o ministro agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Economia, Paulo Guedes, pela sensibilidade para que as medidas se tornassem possíveis. “Eu quero agradecer aqui a sensibilidade do presidente Jair Bolsonaro, que foi fundamental nesse socorro ao setor de Turismo. Eu disse em entrevistas passadas que o crédito não estava chegando na ponta, as empresas de serviços turísticos no Brasil, bem como os guias de turismo, não estavam tendo acesso ao crédito, e essa medida provisória vem para corrigir essa distorção. Agradeço também ao ministro Paulo Guedes, que lidera nossa economia e que também se sensibilizou para liberar esses recursos para as empresas de turismo”, disse ele. 

O ministro Álvaro informou que o Ministério do Turismo prepara um planejamento para a retomada do setor no Brasil. Ele disse que a retomada deve acontecer no momento adequado, mas ressaltou que o País deve estar preparado para que o retorno se dê da forma mais eficiente possível. 

“Por isso que nós imprimimos um esforço muito grande nessa primeira etapa [de disponibilizar crédito extra ao setor], para que não se tivesse um desmonte  do setor de turismo e de uma quebra generalizada das empresas. Sem a sobrevivência das empresas, nós jamais conseguiríamos fazer essa retomada”. 

Além disso, ele afirmou que a pasta também fará uma grande ação de promoção do turismo nacional para que brasileiros possam privilegiar os nossos destinos. Álvaro informou ainda que, em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Ministério vai criar um selo de biossegurança que garante confiabilidade aos estabelecimentos credenciados sobre a responsabilidade sanitária em relação ao novo coronavírus. 

 

Leia mais

Após morte do prefeito por Covid-19, prefeitura de Araguanã (TO) passa por momento conturbado

Em meio à pandemia, o município de Araguanã, em Tocantins, passa por uma situação delicada em sua prefeitura. Isso porque o prefeito, Hernandes da...

Professores de Santa Leopoldina interagem com alunos e comunidade por meio de live na Internet

Os professores da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Alice Holzmeister, de Santa Leopoldina,...

Mais um veículo clonado foi recuperado pelos militares do 11°BPM de Barra de São Francisco

Durante a realização da operação denominado CERCO TÁTICO,...

Brasil zera fila para tratamento de hepatites virais

As hepatites virais são doenças infecciosas silenciosas e graves que atacam o fígado e se manifestam na forma aguda e crônica. Foto: Banco de...

Leia também