Netanyahu não cumpre prazo para formar nova coalizão de governo e pode cair em Israel


O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, não conseguiu cumprir o prazo de meia-noite para formar uma nova coalizão de governo. Assim, fica mais próxima a possibilidade de que seu partido Likud seja empurrado para fora do governo e vire oposição pela primeira vez em 12 anos.

O prazo foi concedido a Netanyahu pelo presidente de Israel, Reuven Rivlin. O presidente informou, após meia-noite, que entraria em contato na quarta-feira com os 13 partidos com assentos no parlamento para discutir “a continuação do processo de formação de um governo”.

Ele pode dar a um dos oponentes de Netanyahu a chance de formar um governo de coalizão alternativo e pode pedir ao parlamento que selecione um de seus próprios membros como primeiro-ministro.

Caso mesmo assim se mantenha um impasse na formação do governo, o país será forçado a outra eleição neste outono – a quinta em pouco mais de dois anos.

Segundo o editor do Brasil 247, o jornalista Leonardo Attuch uma possível saída de Netanyahu enfraquece Jair Bolsonaro, que já perdeu um importante aliado quando o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump foi derrotado nas eleições de 2020 pelo atual presidente do país, Joe Biden.

“O inominável vai ficar sem pai nem mãe. Perdeu Trump e agora perderá Netanyahu”, argumentou ao compartilhar notícia sobre o impasse em Israel.

Leia mais

Leia também