Municípios de todo o país vão receber doação de mais de 104 mil oxímetros

Equipes da Atenção Primária (APS) e das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de todo o país vão receber a doação de 104.571 oxímetros de pulso, que são aparelhos que conseguem medir a quantidade de oxigênio que o sangue está transportando. 

A doação dos dispositivos ocorre por meio de uma parceria entre o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde  (Conasems) e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) com o programa Todos pela Saúde. 

CNS aponta para dificuldades no financiamento da Atenção Básica em Saúde

Repasses para mitigar efeitos da pandemia ainda são insuficientes, afirmam entidades representativas de municípios

A ideia é que os aparelhos sejam distribuídos para municípios de todos os estados brasileiros, obedecendo aos seguintes critérios: para os municípios com mais de 100 mil habitantes e os municípios do Rio de Janeiro, os oxímetros vão ser entregues às diretamente às Secretarias Municipais de Saúde; nos demais casos, serão entregues às Secretarias Estaduais de Saúde, mas já devidamente separados e identificados por cidade. 

Segundo o Conasems, o objetivo é que todas unidades de saúde tenham, no mínimo, dois dispositivos. O estado de São Paulo é o que vai receber mais aparelhos: cerca de 13 mil, ao todo. Em seguida vêm Minas Gerais (12.606), a Bahia (9.844), Pernambuco (6.094) e o Paraná (5.731). 

Créditos: Kaio Machado/Prefeitura de Fortaleza

Leia mais

Leia também