Mulheres se unem em projetos sociais para ajudar famílias durante pandemia no Espírito Santo

Projetos sociais arrecadam mantimentos e ensinam atividades para que outras mulheres possam ter uma renda.

Grupo organizado pela secretária Marina Conceição dos Santos já doou mais de 50 mil marmitas no ES

Grupo organizado pela secretária Marina Conceição dos Santos já doou mais de 50 mil marmitas no ES

Durante a pandemia da Covid-19, muitas pessoas se dedicaram à solidariedade para ajudar o próximo. Na Serra, na Grande Vitória, dois projetos liderados por mulheres têm ajudado famílias, pessoas em situação de rua e outras mulheres que precisam de uma atividade para gerar renda. A reportagem especial é de Mayara Mello, do G1 ES.

Um deles foi criado pela secretária Marina Conceição dos Santos, que era merendeira em uma escola pública do bairro Feu Rosa e agora se divide como voluntária e secretaria na Câmara Municipal da cidade.

Quando ela chega em casa, ainda encontra força e ânimo para organizar a outra parte da rotina, que tem ajudado famílias desde abril do ano passado. Por meio de um grupo nas redes sociais, elas conseguiram doar mais de 50 mil marmitas.

“Muitas vezes, recebo o pedido de ajuda, de socorro, e eu não tenho nada. Aí coloco no grupo e aparece cesta básica, mantimentos, e a gente consegue ajudar o próximo”, contou.

“Estávamos tendo muitos pedidos de cesta básica, mas queríamos doar o alimento já pronto. Depois de dezembro, estamos sendo procurados com a relação de alimentos”, disse.

Mulheres do projeto Mães da Favela no ES — Foto: Divulgação/TV Gazeta

Mulheres do projeto Mães da Favela no ES — Foto: Divulgação/TV Gazeta

Outro projeto que cresceu durante a pandemia foi o Mães da Favela, ligado à Central Única das Favelas (Cufa) no estado. Esse projeto ajuda na capacitação e qualificação para que as mulheres do bairro Jardim Carapina tenham meios de gerar renda durante a pandemia. Atualmente, 12 mulheres trabalham neste projeto.

“Durante a pandemia, muitas mães ficaram desempregadas. Pensamos no que fazer para ajudar essas mães, daí a ideia de fazer sabão com óleo reutilizado e casadinho. Pensamos em fazer cursos, nossa equipe pensou em ajudar essas mães para sobreviver”, explicou a secretária Katiana Pimenta.


Leia mais

Leia também