ES: mulher morre após ser atropelada, mas polícia investiga se caso foi acidente ou assassinato

A Polícia Civil investiga um atropelamento, que pode ter sido um caso de feminicídio, registrado no município de Viana. Tudo aconteceu neste final de semana. Várias testemunhas, inclusive a filha da vítima, contaram para a polícia que o marido da mulher teria passado com uma moto por cima do corpo dela. Tudo teria acontecido após uma discussão.

O fato foi registrado na manhã deste domingo (10). Uma mulher de 40 anos foi encontrada morta em uma estrada do bairro Santa Rita, região rural do município. Para a polícia, testemunhas contaram que a vítima estava na garupa da moto do companheiro, quando caiu e foi atropelada. As autoridades policiais tentam descobrir se o caso foi um acidente ou um assassinato.

A dúvida surgiu após o depoimento de algumas testemunhas, incluindo a filha da vítima. Essas pessoas disseram que o casal teria passado a noite em um rancho. No local, aconteceu uma festa. Quase na hora de ir embora, o casal teria discutido na frente de várias pessoas e o homem decidiu ir embora. A mulher subiu na moto e a briga continuou.

Os dois estavam sem capacete e continuaram a discussão. Moradores contaram para a polícia que a mulher caiu da garupa no chão. Foi nesta hora que as testemunhas teriam visto o suspeito passando várias vezes com a moto sobre o corpo da vítima.

A Polícia Civil foi ao local e encontrou a mulher já sem vida. Uma jovem, que seria a filha do casal, teria relatado para os moradores que o atropelamento da vítima foi intencional e provocado pelo próprio pai. O veículo que teria sido usado pelo homem não foi encontrado. Segundo a polícia, ele também não prestou socorro e nem estava no local.

Na tarde deste domingo, investigadores voltaram ao bairro para conversar com testemunhas e descobrir outras informações sobre o caso.

A Polícia Civil informou que o caso foi registrado, inicialmente, como colisão com vítima fatal e que, segundo os levantamentos iniciais, a vítima estava na garupa de uma motocicleta, que tombou. Um carro vinha logo atrás e não conseguiu desviar, atingindo a mulher.

Uma testemunha foi encaminhada ao plantão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), prestou depoimento e foi liberada. O condutor do carro não foi localizado. O caso será encaminhado para a Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (DDT), que dará prosseguimento às investigações.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser identificado e para ser feito o exame cadavérico.

Informações: Folha Vitória

Leia mais

Leia também