MT: TSE suspende eleição municipal em Boa Esperança do Norte

O município de Boa Esperança do Norte (MT) teve cancelada, na última semana, o que seria sua primeira eleição municipal após 20 anos. Criado no ano de 2000, o município foi desmembrado de Nova Ubiratã e de Sorriso e, nesse ano, poderia escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores nas eleições de 2020, se não fosse uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendendo o pleito. 

O ministro Luiz Edson Fachin deferiu o pedido de urgência impetrado pelo município de Nova Ubiratã para reconhecer a nulidade da resolução que permitia a eleição em Boa Esperança do Norte, publicada em junho deste ano, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso. 

Eleições 2020: agentes públicos estão proibidos de fazer publicidade e propaganda a partir deste sábado (15)

A decisão do TSE torna sem efeitos o procedimento administrativo do órgão estadual, que havia autorizado a realização da primeira eleição na cidade. O ministro determinou, ainda, em caráter de urgência, a restituição dos eleitores de Sorriso e Nova Ubiratã às suas respectivas zonas eleitorais.

A ação já havia sido alvo de críticas por parte do prefeito de Nova Ubiratã, Valdenir José dos Santos. Ele alega que as eleições em Boa Esperança do Norte causariam um “colapso” na economia local. Segundo ele, “isso não é justo e nem viável economicamente.” 

De acordo com dados do TSE, quase 150 milhões de eleitores estão aptos a votar nas Eleições 2020 em 5.569 municípios espalhados pelo território brasileiro. Em Mato Grosso, o órgão registrou mais de dois milhões de votantes. 

Apenas Distrito Federal e Fernando de Noronha ficam de fora da votação municipal, além de eleitores que estejam registrados no exterior, uma vez que voto em trânsito só ocorre nas eleições gerais. 

Foto: reprodução/ Rafael Ritter

Leia mais

Leia também