MS: STF encerra briga judicial em relação à cobrança de imposto sobre gás natural

Por 5 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu ao estado de Mato Grosso do Sul a legitimidade na cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)  sobre o gás natural que chega ao país através do Gasoduto Brasil-Bolívia (Gasbol), no município de Corumbá. 

Segundo o governo estadual, o recolhimento do tributo sobre o produto do país vizinho foi de R$ 1,1 bilhão em 2019. Até outubro deste ano, o ICMS sobre o gás natural rendeu R$ 869 milhões a Mato Grosso do Sul.  

Nova Lei do Gás pode baratear preço do produto para 38 municípios mineiros

O STF julgava três ações do governo de Mato Grosso do Sul contra os estados de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Todos os processos judiciais discutiam a legitimidade da cobrança do ICMS. A briga judicial entre os estados se arrastou por mais de 15 anos. 

 

Foto: Silvio de Andrade/Governo do MS

Leia mais

Boa Esperança retoma vacinação contra a gripe na segunda-feira (11)

A Prefeitura de Boa Esperança, através da Secretaria...

12 trabalhadores do setor de rochas morreram em acidentes no Espírito Santo em 2020

Até o momento, 12 trabalhadores do setor de rochas morreram no Espírito Santo em decorrência de acidentes no ambiente de trabalho. Faltando cerca de 40...

Veneciano empreende e monta loja de carros nos EUA

O veneciano Arrênio de Angelo, 37 anos, abriu uma loja de carros usados, em Peabody, no Estado de Massachusetts, nos Estados Unidos, e de...

Leia também

Dega do Altoé quer atuar em prol dos mais necessitados

Pela quarta vez disputando eleição, José Pereira Sena, 59 anos, mais conhecido como Dega do Altoé, foi eleito a vereador de Nova Venécia para...

Novo aumento! Gás de cozinha pode chegar a R$ 80 nas distribuidoras da Grande Vitória

Cozinhar o arroz, o feijão, preparar a carne...