MPF emite nota pública defendendo vacinação de grupos em vulnerabilidade

O Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública da União (DPU) emitiram uma nota pública na última sexta-feira (22) sobre a vacinação contra a Covid-19 de populações em vulnerabilidade. O texto solicita a ampla imunização prioritária para indígenas, quilombolas e ribeirinhos.

Os órgãos ressaltam que a Lei n. 14.021/2020, no 2º artigo, considera esses povos em situação de extrema vulnerabilidade e alto risco de complicações relacionadas à doença. A nota destaca ainda que as vacinas constituem um importante meio de enfrentamento da Covid-19, “sem se esquecer da relevância dos conhecimentos tradicionais dos povos indígenas e outras comunidades”.

O documento ainda pede a verificação junto aos profissionais de saúde de toda e qualquer informação ou notícia que desacredite ou conteste a garantia e a segurança das vacinas, para evitar a propagação das denominadas “fake news”, compartilhadas principalmente por meio de aplicativos de mensagens.

Vacinação de indígenas: Governo de SP/Divulgação

Leia mais

Leia também