MPF abre investigação de vacinação ilegal em Minas Gerais

Compartilhe

O Ministério Público Federal (MPF) abriu uma investigação para apurar uma reportagem publicada pela imprensa que denunciou um grupo do setor de transporte que importou e vendeu o imunizante contra a Covid-19 da Pfizer em Minas Gerais. O grupo não fez a doação para o Sistema Único de Saúde (SUS) e vacinou os familiares por R$ 600, o que é ilegal.

A ação foi registrada na noite de terça-feira (23), na garagem da empresa de ônibus da viação Saritur. Um vídeo gravado por vizinhos do terreno mostra o possível momento da aplicação dos imunizantes.

Anvisa recebe pedido de uso emergencial para vacina da Janssen

Câmara aprova incentivo fiscal a empresas que contratarem leitos da rede privada para pacientes do SUS com Covid-19

A legislação permitiu que pessoas jurídicas de direito privado possam adquirir as vacinas. No entanto, a mesma Lei estabelece que as vacinas eventualmente adquiridas pela iniciativa privada devem ser integralmente doadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do SUS.

Se os fatos narrados na reportagem vierem a ser confirmados, podem indicar, além de violação à Lei 14.125, a ocorrência de crimes relacionados à importação ilegal do medicamento.
 
 

Vacina. Foto: Agência Brasil.

Leia também

Festa de São Pedro começa nesta sexta, 1º, com fogueira gigante e desfile de escolas municipais

A Festa de São Pedro, que acontece no terreno da rodoviária, a partir das 18h desta sexta-feira, 1º...

Programa Calçamento Rural chega às ruas da Farinheira, em Vargem Alegre

  Representantes da Secretaria de Estado de Agricultura (Seag), estiveram na manhã desta segunda feira, 27, realizando vistoria técnica...

Estudo propõe termos mais simples para reclassificar obesidade

Um estudo conduzido pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP) propõe um novo tipo...

RONDÔNIA: Equipes de Atenção Básica realizaram 2,4 mil consultas de pré-natal com seis ou mais atendimentos por gestante em 2021

Para prevenir e detectar precocemente doenças em gestantes e bebês, o Ministério da Saúde recomenda que as mulheres...

Peça teatral que discute feminicídio abre temporada em São Paulo

Baseado em casos reais ocorridos na Argentina na década de 80 do século 20, o livro Garotas Mortas,...