MPES vai avaliar se abre investigação sobre servidores de deputados que compartilhavam notícias falsas

Reportagem de A Gazeta mostrou que servidores de gabinetes de deputados compartilhavam mensagens com ofensas e ataques a autoridades do estado.

O Ministério Público Estadual (MP-ES) vai avaliar se abre investigação contra servidores de gabinetes de deputados da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) e da Câmara dos Deputados que promoveram ataques a autoridades e compartilharam notícias falsas em grupos de aplicativo de mensagem e redes sociais.

O pedido de investigação do caso revelado pelo portal A Gazeta foi encaminhado ao órgão pela Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil na segunda-feira (29).

A reportagem do portal teve acesso a cinco grupos abertos em um aplicativo de mensagem, que têm assessores do deputado estadual Capitão Assumção (Patriota) e da deputada federal Soraya Manato (PSL) como administradores e ativos integrantes.

Neles, os servidores compartilhavam mensagens com ofensas e ataques a autoridades. Os alvos eram políticos contrários à atuação do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Entre eles, o governador do estado, Renato Casagrande (PSB).

A reportagem também apontou que um dos sites que mais publica conteúdo compartilhado por esses assessores recebe até verba parlamentar de Soraya Manato, de forma regular.

Embora os parlamentares participem de alguns desses grupos, eles afirmam não ter influência sobre os conteúdos compartilhados por seus subordinados na internet.

Se forem constatadas irregularidades, um procedimento de investigação criminal será aberto.

Mensagens

Uma das mensagens, postada em uma rede social, incita “fogo no Palácio com as portas fechadas”. Ela foi publicada por uma estagiária do gabinete do deputado Capitão Assumção.

Já uma outra postagem foi feita em um grupo de WhatsApp pelo subcoordenador parlamentar de Assunção, Walter Matias.

Ele sugere que o governador Renato Casagrande se reuniu com representantes do partido comunista da China, em meio à pandemia. Mas a imagem é de 2017, quando Casagrande nem era governador. Ele esteve em Pequim quando era presidente da fundação Mangabeira.

A adjunta de gabinete, Cristina Mota, também assessora de Assumção, publicou nos grupos e redes sociais que “Casagrande arquiteta demissão em massa” e que queria “mandar 3.500 para a rua”.

Investigação na polícia

A pedido da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), a Polícia Civil já estava investigando uma possível coordenação na disseminação de informações falsas no Estado. Há um inquérito tramitando em sigilo na Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos desde o início do ano.

A Polícia Civil informou que “os procedimentos que apuram a disseminação de notícias falsas tramitam sob sigilo na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos. No momento, nenhuma informação pode ser repassada para não atrapalhar o andamento da investigação”.

Outro lado

Procurada, a deputada federal Soraya Manato disse que em hipótese nenhuma orienta os assessores dela a divulgarem notícias falsas ou discursos de ódio em qualquer rede social.

Ela acrescentou que faz parte de mais de 300 grupos de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro no WhatsApp e que, muitas vezes, é impossível acompanhar as mensagens.

A parlamentar também disse que não usa dinheiro de cota parlamentar indevidamente e que é a favor da investigação.

A TV Gazeta também pediu um posicionamento do deputado estadual Capitão Assumção, mas ele não quis gravar entrevista e não explicou por que servidores contratados pelo gabinete dele compartilharam notícias falsas e incitaram práticas de crimes em grupos de conversas na internet.

Leia mais

Nova Venécia desenvolve ações de combate ao coronavírus

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Nova Venécia tem desenvolvido uma série de ações de combate ao coronavírus (Covid-19) e para isso conta...

Homem é morto a tiros na Ilha do Príncipe, em Vitória

Para além da chacina ocorrida nesta segunda-feira (28), na Ilha Doutor Américo, um outro assassinato também foi registrado em Vitória na madrugada desta terça-feira...

Municípios brasileiros tentam driblar a crise econômica e mantêm empregos com iniciativas locais

Quando os primeiros casos da covid-19 começaram a despontar no Brasil, o governo federal e a população ainda não tinham dimensão dos estragos que...

Leia também

Mais de 4 mil municípios recebem R$ 1,5 bilhão para investir na cultura

Até junho de 2019, 75% dos municípios, ou 4775 cidades brasileiras, completaram 12 anos sem recursos do Governo Federal para políticas públicas na área...

Oito equipes vencem o Inova Senai 2020

Com propostas de soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira, estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) desenvolvem projetos inovadores ao...

Plano Novo Normal Paraíba mostra aumento de transmissão da Covid-19 no estado

A 13ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba revela que houve aumento na taxa de transmissão da Covid-19 nos últimos 15 dias. A avaliação...

Número de empregados na agricultura fica normalizado

Após o primeiro impacto causado na economia e no mercado de trabalho devido à pandemia do novo coronavírus, o número de empregado no setor...