MPC pede condenação de ex-presidente da Câmara de Guarapari por autorizar despesas sem interesse público

O Ministério Público de Contas (MPC) deu entrada em recurso, na última terça-feira (19), pedindo a condenação do ex-presidente da Câmara Municipal de Guarapari Wendel Sant’Ana Lima a devolver o equivalente a R$ 11.554,89 e a pagar multa pela realização de despesas sem interesse público. Ele autorizou o uso de recursos públicos para pagar diárias e taxa de inscrição para ele e mais dois vereadores de Guarapari participarem de evento no qual receberam homenagens pela atuação como legisladores, após apenas seis meses de mandato.

Na decisão contestada pelo MPC, o Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES) afastou a irregularidade por considerar de interesse público o uso de verbas públicas para custeio de diárias e de taxas de inscrição para o “115º Seminário Brasileiro de Prefeitos, Vereadores, Procuradores Jurídicos, Secretários e Assessores Municipais”, promovido pelo Instituto Tiradentes em Belo Horizonte, Minas Gerais, em 2017. Nesse evento, o ex-presidente da Câmara de Guarapari e mais dois vereadores do município receberam medalhas como legisladores mais atuantes, com base em suposta pesquisa de opinião realizada por telefone.

Para o órgão ministerial, além de não existir interesse público na ida ao seminário, a repercussão desse tipo de premiação pode ser usada para alcançar publicidade e promoção pessoal dos vereadores. Por isso, entende que essas despesas não poderiam ter sido custeadas com recursos públicos e considera que a responsabilização deve recair sobre o então presidente da Câmara por ter sido ele quem autorizou os gastos.

O recurso ministerial também reforça manifestação da Unidade Técnica do TCE-ES, que alertou que a entidade organizadora do evento foi alvo de investigações do Ministério Público do Rio Grande do Sul e, juntamente com outra empresa, o Instituto Tiradentes está envolvido em casos suspeitos de vendas de premiações cedidas sob justificativas pautadas “em pesquisas desprovidas de qualquer grau de confiabilidade”.

Diante dos fatos, o MPC requer que seja mantida a irregularidade de realização de despesa sem interesse público e que o então presidente da Câmara de Guarapari seja condenado ao pagamento de multa e a devolver ao erário o valor de 3.293,4940 VRTE, equivalente a R$ 11.554,89, em valores atualizados.

O recurso do MPC tramita no Tribunal de Contas sob o número TC 2355/2020 e tem como relator o conselheiro Domingos Taufner.

Informações: Assessoria MPCES

Leia mais

Coronavírus já tirou a vida de 20 pessoas em Barra de São Francisco, com 535 casos confirmados

A situação do coronavírus já começa a trazer novas preocupações a população de Barra de São Francisco, principalmente nesses últimos dias, pois a doença...

Na década de 1985 o Vasco da Gama de Roberto Dinamite jogou em Barra de São Francisco

Na foto Oziel Mota, Roberto Dinamite e Carlão no estádio de Barra de São Francisco Na data de 21 de agosto de 1985, numa quarta-feira...

Espírito Santo anuncia prorrogação da suspensão das aulas presenciais até 31 de agosto

O governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou, nesta sexta-feira (24), a prorrogação da suspensão das aulas presenciais em todas as escolas, universidades e faculdades,...

Compradores de fogos de artifício no Espírito Santo terão que informar às lojas o motivo da compra

  A partir de agora, clientes que desejarem comprar fogos de artifício deverão informar para qual finalidade os produtos serão utilizados já no ato da...

Leia também

Seis carros se envolvem em engavetamento na Dante Michelini, em Vitória

Apenas um dos motoristas teve pequenos ferimentos no rosto. Uma mulher grávida estava em um dos carros, mas não teve lesões. Por Any Cometti e...

Papai Noel dos Correios: a menos de um mês para o Natal, só metade das cartinhas foram adotadas no Espírito Santo; veja como fazer

O prazo final para entrega de presentes e adoção de cartas é até a próxima sexta-feira, dia 4 de dezembro. Campanha 'Papai Noel dos Correios'...

Jovem é detido pela PM com arma de fogo e munições em Nova Venécia

Na tarde desta sexta-feira (27/11/2020), em Nova Venécia, policiais militares do 2º Batalhão detiveram um jovem de 18 anos. Com ele foi apreendido um...

Mulher que foi presa por atropelar e matar o marido em Linhares é solta com liberdade provisória

Juiz ponderou que a acusada tem dois filhos menores de idade e um ainda precisa ser amamentado. Mesmo sem estar no presídio, ela está...