Motoboy morre ao ser arrastado por mais de 120 metros em acidente na Rodovia do Sol

Um motoboy morreu enquanto trabalhava, após ser atingido por uma caminhonete. O acidente aconteceu na Rodovia do Sol, em Vila Velha. O homem foi arrastado na pista por mais de 120 metros.

A mochila de entrega da vítima ficou jogada no canteiro da pista e a caixa de pizza ficou caída no chão, juntamente com as partes quebradas dos veículos. O motoboy, identificado como Francisco Moreira de Andrade, de 37 anos, trabalhava na mesma pizzaria há cerca de oito anos.

Testemunhas contaram que o motoboy estava na pista da direita e seguia no sentido Ponta da Fruta, quando foi atingido na traseira pelo condutor da caminhonete. Ainda segundo as testemunhas, o homem foi arrastado por alguns metros após a batida.

Para a polícia o motorista do carro contou que o motociclista estava com a moto toda apagada e que, por isso, não conseguiu frear a tempo, mas os colegas de francisco não acreditam nessa versão.

“Eles contaram que veio apagado, que o carro bateu porque ele estava errado e só morreu porque estava com o capacete aberto. Olha a pancada, olha o tamanho do carro. Até parece que um carro desse não vai fazer um estrago numa pessoa. O acidente foi lá pra cima e tem pedaço de carro espalhado”, lamentou o colega de profissão Weslley Perico.

Francisco era conhecido na região como Lula. Os colegas contaram que ele era do Ceará e que vivia aqui no Espírito Santo com a esposa. Os amigos de profissão afirmam que o homem era muito cauteloso no trânsito.

“Aqui no bairro ele é um dos motoboys mais corretos que tem. Ele praticamente não anda correndo. Se ele anda acima de 60 (km/h) é muito. A motinha dele tá todo em dia”, disse o motoboy amigo da vítima.

A dona da pizzaria, Marilene Dal Rio, também garante que Francisco era muito cuidadoso com a motocicleta.

“Ele era o mais ‘enjoado’ que a pizzaria tinha. Ele era muito prudente. Se a moto dele estivesse com defeito, ele pedia moto emprestada. Não trabalhava com moto ruim”, contou.

Segundo a polícia, o motorista da caminhonete fez o teste do bafômetro, que deu negativo para a ingestão de bebida alcoólica. A perícia esteve no local e concluiu que a vítima foi arrastada na pista por 129 metros.

Para o Weslley, que também trabalha como motoboy, fica a sensação de insegurança. “Infelizmente o medo continua. Perdemos um amigo recentemente e agora outro por fatalidade. Mas temos que continuar”, disse.

O motoboy disse ainda que muitos motoristas que passam pela Rodovia do Sol dirigem em alta velocidade. Além disso, a falta de iluminação no local pode ter contribuído para o acidente.

O condutor da caminhonete deixou o local do acidente na viatura da Polícia Militar e foi encaminhado para a Delegacia Regional de Vila Velha.

Informações: Folha Vitória


Leia mais

Leia também