Moscou promete reagir às novas sanções da União Europeia e não descarta resposta assimétrica


Sputnik – No início desta quarta-feira (24), a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, descreveu a decisão da UE de expandir as sanções contra a Rússia pelo caso Navalny como um “circo” e uma história previamente planejada.

O enviado permanente da Rússia na União Europeia, Vladimir Chizhov, informou nesta quarta-feira (24) que Moscou encontrará uma maneira de responder às novas sanções da UE e haverá consequências.

“No caso de novas ações destrutivas da União Europeia, a Rússia não ficará parada, mas encontrará formas e métodos apropriados para influenciar a situação”, disse Chizhov.

Ele acrescentou que a resposta de Moscou às ações de Bruxelas pode ser assimétrica. No entanto, o enviado acrescentou que Moscou não irá tão longe a ponto de começar a cortar laços com a União Europeia.

No início desta semana, a União Europeia anunciou que seus Estados-membros concordaram em impor sanções ligadas aos direitos humanos contra a Rússia por conta da situação com o opositor russo Aleksei Navalny. O anúncio foi saudado pelo secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia, ao comentar as reações da comunidade internacional sobre a situação de Navalny, afirmou que os políticos estrangeiros devem respeitar o direito internacional e lidar com os problemas em seus países.

Maria Zakharova

Maria Zakharova (Foto: Sputnik)

Leia mais

Leia também