Moscou faz apelo para Kiev e Otan acabarem com campanha russofóbica na região de Donbass


Sputnik Brasil A representante ofcial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, declarou nesta quarta-feira (7) que Moscou está seriamente preocupada com a situação na região de Donbass e pede a Kiev e à OTAN para que ponham um fim na campanha russofóbica.

A diplomata afirmou que a posição de Kiev e dos países ocidentais de culpar a Rússia pela escalada das tensões em Donbass representa desinformação e propaganda, observando que Kiev continua a puxar novas forças e armas para a linha de contato e violar o cessar-fogo.

Ao mesmo tempo, a representante da chancelaria russa observou que a atividade das forças armadas dos países da OTAN está aumentando na Ucrânia e no Mar Negro, nas imediações das fronteiras da Rússia.

“Tudo isso não contribui para a segurança na região, para a resolução do conflito em Donbass e causa sérias preocupações para o lado russo. Exortamos a Ucrânia e os países da OTAN a interromper a campanha histérica de propaganda russofóbica, interromper os preparativos militares e o aumento da tensão em Donbass, e abster-se de ações que possam levar à situação de desestabilização no leste da Ucrânia”, afirmou.

“Defendemos a resolução do conflito no Donbass exclusivamente por meios pacíficos e em uma base não alternativa do Pacote de Medidas de Minsk, aprovado pela Resolução 2202 do Conselho de Segurança da ONU”, acrescentou Zakharova em um comunicado.

Ultimamente a região de Donbass tem vivido um aumento das tensões com a Ucrânia. Autoridades da região têm denunciado que Kiev quer provocar uma escalada do conflito na região, ao passo que reportam maior presença de tropas ucranianas ao longo das fronteiras.

Maria Zakharova

Maria Zakharova (Foto: Sputnik / Alexander Vilf)

Leia mais

Leia também