Morre motociclista que caiu após manobra em alta velocidade no Sambão do Povo, em Vitória • SiteBarra

Morre motociclista que caiu após manobra em alta velocidade no Sambão do Povo, em Vitória

Jean Carlos de Oliveira, de 31 anos, se acidentou no dia 12 de agosto e estava internado. Ele receberia alta hoje, mas teve uma embolia pulmonar.

Por Naiara Arpini e Gabriela Ribeti, G1 ES e TV Gazeta

O motociclista Jean Carlos Garcia, de 31 anos, que sofreu um acidente ao fazer uma manobra em alta velocidade durante um evento automobilístico clandestino no Sambão do Povo, em Vitória, morreu nesta terça-feira (18).

O acidente aconteceu na noite de quarta-feira (12) e foi registrado em vídeo por pessoas que estavam no evento.

Ele foi socorrido com fraturas no quadril e estava internado no Hospital Estadual de Urgência e Emergência (Heue), na capital.

A expectativa era de que ele recebesse alta hospitalar nesta terça, mas morreu após uma embolia pulmonar.

O corpo dele foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória.

Acidente e crime de trânsito

Após ser socorrido, no hospital, o motociclista foi autuado em flagrante pelo crime de exibição de manobra em veículo automotor sem autorização de uma autoridade.

Por causa da autuação, Jean ficou sob escolta policial até o pagamento da fiança, na manhã de sexta-feira (14) e responderia em liberdade.

 

De acordo com a Polícia Militar, o motociclista tinha outros três registros de crimes registrados pelo Batalhão de Trânsito.

Dois deles foram cometidos em 2005 e 2006, quando ele era menor de idade. Nas duas ocorrências, o homem foi flagrado dirigindo sem carteira.

Já em 2013, ele foi abordado por estar conduzindo uma moto sem usar capacete. Nesta ocorrência, ele teve a carteira suspensa por um mês.

Evento sem autorização

Por causa da pandemia do novo coronavírus, eventos que resultem em aglomeração estão proibidos.

A Prefeitura de Vitória e a Polícia Militar informaram que não impediram a realização do evento porque não receberam denúncias de que aconteceria um encontro de carros no local.

Em nota, a Prefeitura informou que é necessário que a população denuncie para que uma equipe da Guarda Municipal seja enviada para o local.

A Polícia Militar também disse que não recebeu nenhum acionamento sobre o caso e que quando enviou uma equipe, depois do acidente, o homem já tinha sido socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

A PM ainda disse que a responsabilidade de coibir festas clandestinas é da Prefeitura.