Morador da Chapadinha diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica conta com solidariedade

O morador da Chapadinha, Fábio Júlio Zava, 49 anos, diagnosticado com ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), precisa de ajuda para custear o pagamento do técnico de enfermagem que o assiste e material hospitalar, como por exemplo, luvas, e itens do gênero. Para isso, a família do Fábio lançou uma vaquinha virtual e conta com o apoio da população.

“Ele necessita ser acompanhado 24 horas por dia, tem noites que ele não dorme e minha filha ou eu, ficamos com ele, pois não consegue mais engolir a saliva, hoje ele quase morreu, se não fosse o técnico de enfermagem que está aqui, não sei o que tinha acontecido. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) veio e conseguiu reverter”, conta a esposa, Juvana Zanon Zava.

Com a perda de todos os movimentos, Fábio, que tem a doença há cerca de um ano e meio, faz uso de traqueostomia, sonda para alimentação, usa aparelho respirador (bipap) e oxigênio.

De acordo com a esposa, a equipe médica pediu que Fábio tivesse acompanhamento de um profissional de enfermagem todos os dias, mas, como os custos são altos, ela afirma que está difícil pagar. “Pelo SUS nós ainda não conseguimos esse profissional. Tem o material que usamos diariamente também, como as luvas, uma caixa custa R$ 127 e dá para uns cinco dias”, revela.

Fábio é agricultor e Juvana faxineira, já a filha do casal, era babá. As duas precisaram abandonar o trabalho para cuidar de Fábio, que já ficou quatro meses internado na Unidade de tratamento Intensivo (UTI).

Quem puder ajudar o Fábio, a família limitou o valor em R$ 10 mil. Segue o link da vaquinha: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajuda-para-meu-pai-raiane-zanon-zava

 


Leia mais

Leia também