Modelo pomerana retoma a carreira dentro de uma nova filosofia

A modelo pomerana e capixaba de Vila Pavão, Loiane Bienow Foerste, tinha apenas 12 anos quando se tornou profissional. Desde então, ela já desfilou para marcas, como Alexandre Herchcovitch, Rosa Chá e Cavalera, foi capa das revistas Vogue (a mais importante, conceituada e influente do mundo feminino), Claudia, Marie Claire, Win e M & Guia, fez editorais para revistas Elle e Nova e, também, participou de desfiles, como no programa da Hebe Camargo do SBT, entre outros a nível nacional e internacional.

O jornal Pommeblad (1998/2008), fez diversas reportagens sobre Loiane, na época, como a modelo pomerana mais promissora do Brasil, e ser capa da revista Vogue já lhe assegurava isso.

Natural de Vila Pavão, um dos municípios mais pomeranos do Brasil, Loiane é filha de Ducinelda Bienow e Murcelino Foerste (im memoriam), duas das mais tradicionais famílias pomeranas do Espírito Santo.

O Brasil teve diversas mulheres de descendência germânicas lindas e de enorme sucesso nas passarelas e no mundo das artes. Podemos destacar a catarinense, Vera Fischer, e a gaúcha, Gizele Bündchen. Loiane seguia os mesmos passos, mas com o passar do tempo, ela começou a perceber que a pressão estética da profissão não lhe fazia bem. “Eu vivia em constante dieta e procedimentos estéticos, como drenagem e aplicações, além de [usar] medicamentos para emagrecer via oral, sempre em busca do corpo ideal”, diz ela na reportagem de Vogue.

Com o tempo, a modelo lembra que demorou em ouvir e a aceitar os sinais que seu corpo lhe dava. “Ao longo dos anos, meu corpo começou a pedir socorro, mas não ouvi, até o dia em que tive uma infecção assintomática e fiquei cinco dias internada. Ali percebi que não valia a pena colocar minha saúde em risco por um corpo considerado perfeito”.

O padrão de beleza estabelecido pela indústria da moda começava a ser questionado pela modelo. Não se sentia saudável e deveria ser modificado com urgência. Não existe “corpo ideal”, pois cada organismo é único e por isso, cada corpo tem o seu peso ideal.

E depois de muito trabalho para mudar sua forma de pensar, aceitar e trabalhar o seu corpo de forma natural, Loiane conseguiu retomar sua carreira com mais segurança e determinação. Mas agora, no mercado “curvy” (curvilínea): A modelo começou a perceber que de alguns anos para cá, a moda brasileira começou a ver que o corpo real é aceito tanto quanto o corpo ‘padrão’. E em outros lugares, como EUA, a aceitação curvy já existe há muito tempo.

Mulheres de diferentes idades, tamanhos, etnias, pesos e cores começam a aceitar o desafio do “amor próprio” na busca de uma vida mais completa e venturosa. E esse foi o caso dessa menina que saiu do Espírito Santo com 12 anos e hoje com 33 anos decidiu abandonar as dietas excêntricas e procedimentos estéticos evasivos só para atender o mercado da moda e assim aceitar o curso natural do seu corpo.

Com novas perspectivas na carreira, Loiane Bienow Foerste, afirma em entrevista à Vogue que quer “conquistar meu espaço e trabalhar para grandes marcas que já trabalhei no passado”.

Em contato com a Folha Pomerana, Loiane disse que tem muito orgulho da sua etnia. “Sou pomerana de pai e mãe. Meus avôs e avós tinham dificuldade de falar o português. E é por isso que a nossa identidade história e cultural é muito rica. Povo simples, humilde e trabalhador”.

E para as jovens que sonham com a carreira de modelo, Loiane aconselha. “Não é carreira fácil. Ela é muito mais complexa do que se possa imaginar. Então vá se preparando com disposição para trabalhar e conquistar seu espaço no mercado. Se esse for seu sonho, lute por ele com toda inteligência e muita sabedoria”.

Hoje, a modelo mora em São Paulo com o marido, Luiz Rodrigo Roma, a irmã, Ludmila Bienow Foerste, a mãe, Ducinelda Bienow, e o padrasto, Claudeci Kipper.

Leia mais

AMOU NA HORA ERRADA

Chegou sem dizer nada Feriu sem espada Não permitiu ser amada A coitada era casada   Chorou sem derramar lagrimas Sabia que não era amada Não saiu da cilada A coitada continuou...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Norte do país tem tempo predominantemente chuvoso, nesta sexta-feira (28)

A semana termina com chuva em boa parte da região Norte do país, nesta sexta-feira (28), entre o norte de Rondônia, grande parte do...

Aula de Educação Física on-line ganha participação de atleta da seleção brasileira de Ginástica Rítmica

Mesmo neste período de distanciamento social por causa da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19),  os alunos...

Vídeo mostra ex-capa da Playboy sendo abordada por delegado e presa no Espírito Santo

Um vídeo divulgado pela Polícia Civil do Espírito Santo na tarde desta terça-feira (21) mostra...

Leia também

O TEMPO E A TEMPERATURA: Centro-Oeste do país tem tempo nublado e baixa umidade do ar, nesta segunda-feira (28)

A região Centro-Oeste do país começa a semana apresentando condições para pancadas de chuva na faixa oeste entre Mato Grosso e Mato Grosso do...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Nordeste brasileiro registra chuva no leste da região, nesta segunda (28)

A previsão do tempo para o Nordeste brasileiro nesta segunda-feira (28) não apresenta grandes mudanças em relação aos últimos dias. A chuva se restringe...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Região Norte do país tem previsão de chuva, nesta segunda-feira (28)

Na região Norte do país, durante a última semana de setembro, o calor e a umidade mantém a condição para pancadas de chuva com...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Sudeste do país tem tempo quente e seco, nesta segunda-feira (28)

O tempo quente e seco predomina na região Sudeste do país, nesta segunda-feira (21), em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito...