Ministro diz que governo dá resposta certa a aumento de combustíveis

Compartilhe

Uma semana depois de ir à Câmara dos Deputados dar explicações sobre a alta no preço dos combustíveis, o ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, voltou à Casa nesta terça-feira (28) e avaliou que o Brasil está dando a “resposta correta” para o problema. 

“Tanto é correta, que o resto do mundo inteiro está tentando fazer isso: reduzir tributos. Estados Unidos, Europa. Sabe qual a diferença? É que aqui nós já fizemos”, disse, desta vez, em audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor.

Questionado por parlamentares sobre o motivo do consumidor final não sentir ainda os efeitos das medidas no bolso, Sachsida adiantou que tem conversado com a Petrobras, com a Agência Nacional de Petróleo (ANP) e com as distribuidoras para que a Petrobras “acelere a modalidade de consignação”. Segundo ele, com ela, uma vez aprovada redução tributária, o efeito para o consumidor será mais rápido.

Ao lembrar o governo federal não pode interferir no preço de combustíveis, o ministro agradeceu o empenho dos parlamentares na aprovação de medidas como as que tratam da redução de tributos federais e do ICMS sobre diesel, gasolina, etanol e gás.

“Com o PLP 18, o preço da gasolina vai cair de R$ 7,39 para R$ 5,84, queda de 21%”, afirmou. Pelas projeções do Ministério, com a medida, o preço do etanol deve cair R$ 0,30: de R$ 4,87 para R$ 4,57. No caso do diesel, o preço deve ser reduzido de R$ 7,68 para R$ 7,55. Já o GLP deve cair de R$ 112,70 para R$ 110,07.

CPI

Em relação a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a Petrobras, em discussão na Câmara, o ministro de Minas e Energia também avaliou que, mesmo acreditando que o colegiado teria foco mais político do que técnico, apoiará a comissão caso ela seja instalada.

“Como ministro, defendo marcos legais, segurança jurídica, mais previsibilidade. O que posso garantir é que o ministério vai apoiar a decisão do Congresso”, afirmou.

Propostas

O ministro voltou a defender que a privatização da Petrobras geraria mais competição no mercado, assim como ocorreu com a Telebras. E ressaltou que a decisão sobre a desestatização cabe ao presidente da República e ao Congresso. A mesma afirmação já havia sido feita por ele na semana passada em audiência pública conjunta de comissão da Casa.

Sobre a criação de uma conta de estabilização de preços de combustíveis alimentada por dividendos da Petrobras – que tem o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), como um dos seus maiores defensores – Sachsida reafirmou que embora seja ” tecnicamente interessante”, a proposta que poderia gerar uma “bola de neve” ao criar instabilidade nos mercados.

Ministro diz que governo dá resposta certa a aumento de combustíveis

Polícia Militar informa

Leia também

Motorista de aplicativo morre durante ataque no Espírito Santo; carro da vítima foi alvejado por mais de 20 tiros

  Dyonathan Boni Choa, de 24 anos, foi morto em Feu Rosa, na Serra Um motorista de aplicativo, identificado como...

Campanha oferece 18 tipos de vacina para crianças e adolescentes, entre elas a que previne poliomielite

Lara Lorraine de Souza Oliveira levou seu filho Juvenil Neto, de 2 anos, para vacinar contra Poliomielite A Campanha...

De olho no voto dos evangélicos, Casagrande toma café com pastores

Na manhã desta quarta-feira (10), o governador Renato Casagrande (PSB) recebeu, na Residência Oficial, dezenas de lideranças religiosas...

Maiores mineradoras investem em aumento de capacidade e melhoria da produtividade

As 200 Maiores Empresas de Mineração responderam por quase 92% do valor total da Produção Mineral Brasileira em...

SEMTE reforma bueiro no córrego Denzol, interior do distrito de Paulista

Mais um bueiro com manilhas e escória de granito foi reconstruído pelos servidores da Secretaria Municipal de Transportes...

Trio “ostentação” suspeito de torturar mulher é preso pela PM em Colatina

Durante diligências realizadas por equipes do 8º Batalhão, que tinham por objetivo localizar criminosos que vinhas ostentando armas...

Copa Rural de Futebol Amador deve começar no próximo fim de semana com clássico entre Bagaço x Vale 7

Com a presença de 14 dos 16 times convidados a Copa Rural de Futebol Amador 2022, terá início,...

Servidores participam de curso para gestão de fiscalização de contratos

O professor e advogado Alessandro Simões Machado, pós-graduado em Direito do Consumidor e Responsabilidade Civil e especialista em...