Ministro de Minas e Energia volta a defender privatização da Petrobras

Compartilhe

Durante audiência pública na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (21), o ministro de Minas e Energia Adolfo Sachsida voltou a defender a privatização da Petrobras. “A privatização tem efeitos maravilhosos sobre a competição, quando é bem desenhada. Um projeto de privatização que traga competição ao setor, que traga mais players, mais empresas, vai gerar um tremendo ganho de bem-estar aos consumidores e à população brasileira. Acredito eu que esse é o caminho de longo prazo que deveria ser seguido”, defendeu.

Sachsida se posicionou contrário à criação de um fundo de estabilização com dividendos da Petrobras para segurar o preço dos combustíveis. Um dos maiores entusiastas da proposta é o presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Na visão de Sachsida, o tema exige debate, mas poderia ser mais prejudicial do que benéfico. “Apesar de a ideia ter méritos, me parece que, no momento, os riscos são maiores que os benefícios”, avaliou. O ministro acrescentou que com um fundo estabilizador o mecanismo de preço deixa de refletir a real escassez do produto no mercado, bem como poderia afetar a demanda e oferta.

“Um fundo de estabilização como esse tem alguns problemas legais hoje. Primeiro, precisaria ser fora do teto de gastos, e isso exigiria uma PEC [proposta de emenda à Constituição]. Uma PEC para isso geraria dúvidas. Você pode ter a impressão de ter mais uma PEC para tirar parte do gasto do teto de gasto. Isso pode aumentar o risco do país, pode gerar desvalorização cambial e aumentar o preço de combustível, e precisaria aumentar o fundo de novo”, justificou.

Outra dificuldade, segundo o ministro, é o fato de 2022 ser um ano eleitoral. “A legislação pode impedir medidas nesse âmbito”, alertou. Mesmo com as críticas, caso a proposta seja aprovada por deputados e senadores, Sachsida disse que apoiaria a medida.

Conselho de Administração

Adolfo Sachsida disse aos deputados que o novo Conselho de Administração da Petrobras, indicado pelo governo federal, seguirá a lei em relação à definição de políticas de preços de combustíveis.

“O novo Conselho de Administração da Petrobras vai seguir a lei, é isso que vamos seguir sempre. Porque existem normativos legais, e este governo respeita a lei”, garantiu, reiterando que o governo não pode intervir na estatal.

Segundo Sachsida, o governo não trabalha com controle de preços. “Congelamento, com todo respeito, é ideia de economistas que pertencem a outra vertente do pensamento econômico”, disse.

Troca

Diante da insatisfação com a política de preços da estatal, o governo federal indicou oito nomes para o conselho, incluindo um novo presidente-executivo, Caio Paes de Andrade, para renovar o colegiado. A mudança foi feita depois que, pressionado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), José Mauro Ferreira Coelho renunciou ontem ao comando da Petrobras, pouco mais de dois meses após assumir a estatal. A decisão foi tomada depois que a empresa anunciou, na sexta-feira (19), um novo reajuste de 14,26% no diesel e de 5,18% na gasolina, na refinaria.

Ministro de Minas e Energia volta a defender privatização da Petrobras

Leia também

VAR será utilizado pela primeira vez no futebol capixaba

  O Árbitro Assistente de Vídeo será utilizado pela primeira vez em uma partida organizada pela Federação de Futebol...

Marco do saneamento abre caminho para investimentos em municípios de baixa renda

Os investimentos em saneamento básico garantem melhores condições de saúde à população e podem ser aplicados mesmo em...

Quem foi São João, o profeta que batizou Jesus

É um caso peculiar dentro do cristianismo: um santo festejado tanto por seu nascimento, em 24 de junho,...

Com dados escassos, estupros de LGBTQIA+ aumentam 88% em um ano

MATHEUS MOREIRA SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os registros de estupro de pessoas LGBTQIA+ aumentaram 88,4% entre 2020...

VAR será utilizado pela primeira vez no futebol capixaba, na final da Copa ES

  Além da briga pelo título e pela vaga na Copa do Brasil 2023, a final da Copa Espírito...

CEARÁ: Equipes de Atenção Básica realizaram 34,5 mil consultas de pré-natal com seis ou mais atendimentos por gestante em 2021

Para prevenir e detectar precocemente doenças em gestantes e bebês, o Ministério da Saúde recomenda que as mulheres...

Tabela Vacinação diária Covid-19 – 28/06/2022

    Barra de São Francisco Covid-19 Números de Vacinados Dia 28/06/2022     Púbico Alvo: 41.721 Meta de cobertura: 37.548 Vacinados com D1 ou DU 38.720                      92% Totalmente vacinados 32.976                    ...

Tudo pronto para a inauguração da Clínica de Hemodiálise em Barra de São Francisco

O que parecia ficar apenas nos sonhos dos francisquenses e moradores da região que enfrentam longas viagens para...