Ministério da Saúde identifica 86 medicamentos com “deficiência no mercado”

Compartilhe

O Ministério da Saúde informou, em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (22), que analisa uma relação de 86 medicamentos com “deficiência no mercado”. Ainda não houve a divulgação dessa lista. 

“O Conasems colaborou conosco e encaminhou uma lista de 126 medicamentos, fora outras listas que também nós estamos recebendo das sociedades, das associações, para nos apoiarem, para realmente poderem nos ajudar e mostrar aquilo que está com mais deficiência no mercado. Dentre essa lista, batendo todas as listas, comparando, de 126 a gente concluiu 86 medicamentos”, detalhou a secretária de Ciência, Tecnologia, Inovação e Assuntos Estratégicos do Ministério da Saúde, Sandra de Castro Barros. 
Segundo a secretária, há outros fatos além do preço que configuram os obstáculos referentes ao abastecimento de medicamentos. “Lockdown da China e da Índia, a própria guerra na Ucrânia, aumento dos custos dos insumos, escassez de matérias-primas”, cita. 

Sandra Barros ainda comentou sobre a recomposição dos estoques de contraste iodado, que foi alvo de uma orientação publicada pelo ministério para que o uso do contraste para exames e procedimentos médicos seja racionalizado. De acordo com a pasta, os estoques devem estar normalizados até o final de setembro deste ano. 

Sobre a validade de medicamentos nos estoques do Ministério da Saúde, Daniel Pereira, secretário-executivo da pasta, rebateu. “Medicamentos como azitromicina e amoxilina, que foi dito que perderam a validade e faltaram na ponta, essa informação não é verídica. Não houve nenhuma perda de validade nos depósitos do Ministério da Saúde.”

Ações do Ministério

O Ministério da Saúde destacou que as ações da pasta envolvem a liberação de impostos, a vistoria de preços não correspondentes aos praticados no mercado e a coibição de práticas anticoncorrenciais. “Foram liberados de preço seis medicamentos que tinham de fato uma fundamentação que o preço não estava correspondendo à realidade prática do mercado. Foram liberados conforme a Resolução nº7  da CMED”, afirmou Daniel Pereira. A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) é o órgão interministerial responsável pela regulação econômica do mercado de medicamentos no Brasil. 

Sobre a liberação de impostos, a pasta afirma coordenar, junto à Câmara de Comércio Exterior (Camex),  a liberação do imposto de importação de 11 medicamentos e insumos. As ações também envolvem o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para atuar contra práticas que prejudiquem o fornecimento de produtos. 
 

Foto: Marcello Casal Jr/Agência BrasilFoto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Leia também

Mutirão de limpeza fno final de semana em vários locais da cidade

O final de semana foi de muito trabalho com os servidores da secretaria de Limpeza e Serviços da...

Seminário Internacional apresenta estratégia de desenvolvimento das Rotas de Integração Nacional

No Seminário Internacional, que ocorrerá nas próximas duas terças-feiras, 9 e 16 de agosto, o Ministério do Desenvolvimento...

Idoso é atropelado por carro em Boa Esperança

  Um idoso foi atropelado por um carro que saia de uma garagem, na manhã desta segunda-feira, dia 08,...

Ônibus da Moretti que leva universitários de Barra de São Francisco para Nova Venécia bate em vaca

Um ônibus da Viação Moretti, que leva universitários de Barra de São Francisco para Nova Venécia, se envolveu...

Prefeito acompanha últimos detalhes para município assumir terreno do Pesque e Pague

O prefeito de Barra de São Francisco, Enivaldo dos Anjos, esteve na manhã desta quarta-feira (10), acompanhando os...

Waltinho Construtor e Stop Car abrem vantagem nas semifinais do Perna de Pau

A primeira rodada das semifinais do Campeonato Perna de Pau 2022, na noite desta quinta-feira, 12, no ginásio...

De Prá anuncia desistência de candidatura

  O ex-prefeito por três mandatos, ex-deputado por duas vezes e, também, ex-deputado federal, Walter De Prá, anunciou na...

Menina de 7 anos morre após escorregar e bater cabeça em escada no Espírito Santo, dizem pais

  Corpo de menina que morreu após bater cabeça em escada foi levado para o Departamento Médico Legal (DML),...