Ministério da Saúde anuncia criação de Centro de Operações de Emergência para monitorar casos de varíola dos macacos

Compartilhe

O Ministério da Saúde anunciou a criação do Centro de Operações de Emergência (COE) para monitorar os casos de varíola dos macacos, também conhecida como monkeypox, no Brasil. O anúncio foi feito em entrevista coletiva nesta sexta-feira (29) na sede da pasta. 

Os objetivos do COE consistem no desenvolvimento de um plano de contingência, com análise de situação epidemiológica, logística de diagnóstico e laboratórios, medidas de prevenção e bloqueio, protocolos assistenciais e clínicos, e na formação e capacitação de profissionais que trabalham em unidades de saúde espalhadas em território nacional. Além disso, uma campanha de comunicação e conscientização sobre a doença.

Segundo o ministério, o centro será formado por membros do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Anvisa e representantes de outras secretarias da pasta.

“Com relação à investigação dos casos, todos os (casos) suspeitos devem ser isolados, iniciada a investigação, isolamento como medida de prevenção e controle. Do ponto de vista laboratorial, hoje, temos quatro laboratórios de referência que fazem o diagnóstico definitivo para o monkeypox, e todos os 27 LACENs (Laboratório Central de Saúde Pública) fazem os exames para o diagnóstico diferencial”, explicou o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

Os quatro laboratórios a que Medeiros se referiu são os LACENs de Minas Gerais e São Paulo, Laboratório de Biologia Molecular de Vírus do Instituto de Biofísica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, além do Laboratório de Enterovírus da Fiocruz. Ainda segundo o secretário, a vacina a ser adquirida deve ser de vírus não replicante e a previsão é que 50 mil doses sejam destinadas ao Brasil.

Brasil negocia compra de vacinas contra a varíola dos macacos <\/a>

Casos no Brasil

O Ministério da Saúde também atualizou os dados da varíola dos macacos no Brasil. De acordo com a pasta, até 27 de julho, são 2.176 casos notificados em território nacional, 1.066 confirmados e outros 513 suspeitos. Nesta semana, houve o primeiro óbito em decorrência da doença, um homem de 41 anos de Minas Gerais que, segundo o Ministério, estava em tratamento oncológico. 

São Paulo lidera a lista de estados com maior incidência da varíola, com 744 casos confirmados, seguido pelo Rio de Janeiro, com 117.  
 

Foto: Marcello Casal Jr/Agência BrasilFoto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Leia também

Prefeitura cascalha 4 km de estrada no Denzol, interior de Vila Paulista

Servidores da Secretaria de Transportes e Estradas (SEMTE), da Prefeitura de Barra de São Francisco, estão cascalhando umtrecho...

Secretaria de Obras inicia reparos em calçamentos e em grades de rede pluvial

Servidores da secretaria de Obras da prefeitura de Barra de São Francisco, realizaram reparos e elevaram a grade...

Cesfa realiza Festa à Fantasia para comemorar Dia do Estudante; fotos

O Cesfa Pitágoras realizou uma festa fantástica para comemorar o Dia do Estudante. Professores, alunos e funcionários da...

Vereadores participam de curso sobre emendas legislativas e emendas impositivas

  Os vereadores, Dega do Altoé (PDT), Sebastião Macedo (Solidariedade), Jorge Machado (DC), Zé Luiz do Cricaré (PDT) e...

Dupla Fábio Max & André foi a atração do Forró da terceira Idade neste final de semana

Aconteceu na tarde deste domingo, 14 de agosto, na Escola Municipal João Bastos, a terceira edição do Forró...

MP autoriza participação privada na exploração

O presidente da República, Jair Bolsonaro, editou a Medida Provisória nº 1.133/2022, que autoriza a participação do setor...

ANM lança Painéis Interativos do Setor Mineral

A Agência Nacional de Mineração (ANM) promove, no próximo dia 17 de agosto, às 16h, em formato remoto,...

Sonhava em ser PM: quem era o motorista de app morto em ataque no Espírito Santo

  window.PLAYER_AB_ENV = "prod" O motorista de aplicativo Dyonathan Boni Choa, de 24 anos, que morreu após ser...