Ministério da Infraestrutura trabalha para evitar desabastecimento durante pandemia

Ministério da Infraestrutura trabalha para evitar desabastecimento durante pandemia

O balanço do primeiro semestre de 2020 representa cerca de R$ 3,5 bilhões realizados em obras, como a reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (PR); os portos de pequeno porte em Parintins (AM), Coari (AM) e Turiaçu (MA), entre outras.
– Foto:
EBC

Durante pandemia do novo coronavírus, o Ministério da Infraestrutura teve atenção especial para evitar desabastecimento de produtos para a população em função da pandemia. “O presidente nos orientou a garantir, sobretudo, a logística, garantir o abastecimento”, disse o ministro Tarcísio Freitas.

O ministro explicou que foram tomadas medidas junto com os governos dos estados para que os trabalhadores do setor tivessem infraestrutura para continuar rodando nas estradas como o funcionamento de borracharias, lojas de autopeças e pontos para alimentação. As empresas de embarque de mercadorias também foram orientadas a adotar medidas sanitárias.

“Estamos atravessando a pandemia sem nenhum problema de abastecimento, com prateleiras cheias nos supermercados, não faltou comida, não faltou combustível, não faltou o gás de cozinha, não faltou um insumo médico e isso foi, realmente, uma vitória silenciosa. Acredito que essa foi a maior vitória nesse primeiro semestre, foi garantir o abastecimento numa situação de pandemia”, destacou.

“Além disso, garantimos o escoamento de safra recorde. Isso foi fundamental pra o país, observem que o Brasil foi o único país que na crise teve superávit em termos de balança comercial.”, acrescentou o ministro da Infraestrutura.

O ministro Tarcísio Freitas afirmou que outro trabalho importante foi garantir o funcionamento dos portos. Em reuniões com o setor portuário foi decidido o afastamento de pessoas dos grupos de risco com garantia de renda mínima. E adotados procedimentos informatizados para evitar aglomerações. “Viemos com a escalação eletrônica, que é um grande avanço no setor portuário, justamente para evitar o contágio, a aglomeração. E o fato que conseguimos manter o funcionamento os portos que tiveram uma elevação no movimento”, disse o ministro.

Além disso, o Ministério da Infraestrutura é o responsável pela operação especial para trazer da China 960 toneladas de máscaras cirúrgicas e N95 compradas pelo Ministério da Saúde. Já foram trazidas mais de 185 milhões de máscaras cirúrgicas e N95 trazidas ao país em 30 voos.

O ministério também assumiu a construção do Hospital de Campanha de Águas Lindas (GO), o primeiro do Governo Federal para atender pacientes diagnosticados com a Covid-19.

Leia mais

Bandes anuncia investimentos de R$ 7 milhões em empresa de locação de contêineres

A Locares (Locação de Containers) anunciou, nessa terça-feira (28), investimentos de cerca de R$ 7 milhões na...

Governo já entregou 79 automóveis a conselhos tutelares

Com o custo de R$55 mil cada, os veículos auxiliarão os conselhos tutelares nas ações de promoção e defesa dos direitos das crianças e...

Sesa confirma novos casos de coronavírus e número sobe para 16 no ES

A Secretaria da Saúde (Sesa), por meio do...

Motociclista morre ao bater contra poste em Vila Pavão

Um motociclista morreu após sofrer um acidente na noite deste sábado, dia 13, em Vila Pavão. Segundo a PM, a vítima foi identificada como Eduardo...

Leia também

Dois homens são detidos suspeitos de participarem de chacina em ilha de Vitória

Os presos foram localizados na região de Porto...

Espírito Santo é o segundo estado do país com mais casos de chikungunya

  O Espírito Santo registrou mais de 13 mil casos de chikungunya de janeiro a agosto deste ano. O Estado é o segundo do país...