Ministério da Economia suspende recadastramento anual de aposentados e pensionistas até 31 de maio

O Ministério da Economia suspendeu até 31 de maio o recadastramento anual de aposentados, pensionistas e anistiados civis. O procedimento é adotado como prova de vida para a manutenção de benefícios. Após a data, o beneficiário deverá comprovar que está vivo para a continuidade do pagamento de proventos, pensões e recebimento de eventuais retroativos. 
 
Até lá, as visitas técnicas para comprovação de vidas vão estar suspensas. De acordo com a decisão publicada no Diário Oficial da União desta terça (16), a medida não vale para o recadastramento de aposentado, pensionista ou anistiado político cujo pagamento do benefício esteja suspenso na data de publicação da instrução. 

Após promulgação da PEC do auxílio emergencial estudo traça perfil dos beneficiários

Caixa disponibiliza linha de crédito imobiliário com juros corrigidos pela poupança

Por isso, a Unidade de Gestão de Pessoas poderá receber solicitações de restabelecimento dos pagamentos de proventos e pensões de modo excepcional. Isso pode ser feito por meio do módulo de Requerimento do Sigepe, tipo de Documento ‘Restabelecimento de Pagamento – Covid-19’”. 
 
Segundo o ministério, a suspensão da comprovação de vida é uma das medidas com o objetivo de combater a pandemia da Covid-19. 

Agência Brasil

Leia mais

Leia também