Milhares de pessoas assinam petição nos EUA pelo fim do bloqueio a Cuba


Mais de 21.000 assinaturas apoiam hoje uma iniciativa do projeto Pontes de Amor nos Estados Unidos, que pede ao presidente Joe Biden que suspenda as sanções contra Cuba e ponha fim ao bloqueio norte-americano.

O professor cubano-americano Carlos Lazo, um dos promotores da ação, destacou a abrangência que só tem a petição, que já ultrapassa 21 mil rubricas e ‘vamos por mais’, disse.

Quem estiver interessado em aderir à carta aberta que defende o fim das sanções e bloqueios, pode fazê-lo em www.puentesdeamor.com, convocou.

Conseguimos essas assinaturas ‘de pulmão’, sem nenhum tipo de propaganda e sem o apoio dos grandes meios de comunicação aqui que falam disso, é como se quisessem enterrar o fato de que gente de todo o mundo almeja construir pontes de amor, ele disse em um vídeo em sua conta do Facebook.

Além de pedir o fim do bloqueio e das sanções que pesam sobre a família cubana, os pedidos da carta aberta a Biden incluem a reabertura da embaixada dos Estados Unidos em Havana e a retomada do programa de reunificação familiar, suspenso pelo ex-presidente Donald Trump desde 2017.

Ele também defende o estabelecimento de ‘políticas compassivas e humanas para’ Cuba, permitindo que as companhias aéreas dos Estados Unidos voem mais uma vez para as províncias da ilha caribenha, autorizando remessas ilimitadas e incentivando as relações financeiras e comerciais.

Os signatários também pedem que seja decretada a liberdade dos americanos de viajarem livremente a Cuba e que sejam estimulados os investimentos econômicos e os intercâmbios científicos e culturais entre as duas nações.

Essa carta lembra que quando a pandemia Covid-19 começou, o projeto Pontes de Amor a Cuba fez um pedido a Trump para aliviar as sanções contra a ilha, que também tinha o apoio de milhares de pessoas em todo o mundo.

Em seguida, a carta continua: ‘Pedalamos de Seattle a Washington DC para fazer nossa reivindicação lá.’

Mas Trump não deu ouvidos, acrescenta o texto, e longe disso, ‘ele promoveu a fome e as privações em meio à peste e apertou a corda em volta do pescoço de nossos irmãos’.

O pedido dirigido a Biden faz parte da iniciativa do grupo Americanos e Cubanos Contra o Embargo (Americanos e Cubanos contra o Bloqueio), do qual Puentes de Amor subscreve, segundo Lazo.

Cresce nos Estados Unidos repúdio ao bloqueio imposto a Cuba

Cresce nos Estados Unidos repúdio ao bloqueio imposto a Cuba (Foto: Sputnik)

Leia mais

Leia também