Mídia chinesa destaca Livro Branco sobre ações do governo para enfrentar as mudanças climáticas

Compartilhe


O governo chinês lançou na quarta-feira (27) um livro branco sobre políticas e ações do país em resposta às mudanças climáticas, apresentando suas realizações neste campo de trabalho.

É a segunda vez que a China publica um livro branco sobre as alterações climáticas depois de 2011. Ainda no período do 12º Plano Quinquenal (2011-2015), o país já havia incluído a resposta às mudanças climáticas na estratégia nacional e alcançou progressos notáveis, informa a Rádio Internacional da China.

Segundo o livro branco, em 2020 a emissão de carbono da China diminuiu 18,8% em comparação com a de 2015 e 48,4% comparando com 2005. Energias não fósseis representaram 15,9% do consumo de energia em 2020, e essa cifra aumentou 8,5 pontos percentuais em relação a 2005.

O presidente chinês, Xi Jinping, declarou no debate da Assembleia Geral da ONU em setembro de 2020 que a China atingirá o pico de emissão de dióxido de carbono em 2030 e a neutralidade das emissões em 2060. Esse plano ambicioso representa a maior redução de emissão de carbono no mundo e com um tempo muito mais curto do que os países desenvolvidos. Com isso, a China enfrentará uma tarefa árdua de transformação energética e industrial.

Ao mesmo tempo, a China participa ativamente da governança climática global, promovendo a conclusão, entrada em vigor e implementação do Acordo de Paris e a cooperação Sul-Sul nesta questão, e desde 2011 tem dedicado um total de 1,2 bilhão de yuans nas colaborações Sul-Sul para responder às mudanças climáticas, assinando 40 documentos com 35 países e formando 2 mil funcionários e técnicos para 120 países em desenvolvimento.

Enfim, a China mostra ao mundo sua forte determinação e ação em resposta às alterações climáticas, não importando como a situação internacional mude, continuará mantendo suas promessas, defendendo o multilateralismo, o princípio das responsabilidades comuns, mas diferenciadas, e a cooperação ganha-ganha, além de implementar a meta de contribuições nacionalmente determinadas de maneira prática, de modo a ajudar o Acordo de Paris a alcançar progressos a longo prazo.

(Foto: Xinhua)

Leia também

Conta de luz deve ficar mais barata em 70 cidades do Espírito Santo; veja quais

  Conta de luz deve ficar mais barata para residências e consumidores de baixa e alta tensão em 70...

Brasil: ciclista morre atropelado por motorista que dirigia com CNH suspensa, diz polícia

      Ciclista foi arremessado com o impacto da batida — Foto: Divulgação/Guarda Municipal de Araucária Um ciclista de 45 anos...

Nova Venécia poderá ter sete candidatos a deputado estadual

  Já está praticamente definida a relação dos candidatos a deputado estadual que residem ou já residiram em Nova...

Plantão da cidadania: advogados atendem população de graça em praça de Vitória

  Plantão da Cidadania acontece na Praça Oito, Centro de Vitória, nesta sexta-feira (5) Mais de 100 profissionais, entre advogados...

Especialista alerta para a importância da vacinação contra covid-19 e gripe

As campanhas de vacinação contra gripe e covid-19 estão ativas por todo Brasil. Seis em cada dez mortos...

Ruas no bairro Vila dos Anjos sendo pavimentas em ritmo acelerado no distrito de Paulista

Novas ruas do bairro Vila dos Anjos, no distrito de Vila Paulista, estão sendo calçadas com tijolinhos, sendo...

Prefeito de Nova Belém, Valdeci Dornelas, sofre acidente a caminho de Belo Horizonte

O prefeito de Nova Belém, Valdeci Dornelas, sofreu um acidente na noite de ontem dia 3 de agosto...

ES: jovem sai com amigos para celebrar novo emprego e tem cartão com primeiro salário roubado

  Jovens registraram boletim de ocorrência após serem assaltados na praia de Carapebus, na Serra, ES Três jovens foram assaltados...