Mentalize: programa lança ação voltada ao cuidado da saúde mental

Mentalize: programa lança ação voltada ao cuidado da saúde mental

Estratégia do Governo Federal nasce em um momento de distanciamento social Foto: Agência Brasil

O Ministério da Saúde lançou, nesta segunda-feira (24), um programa voltado para saúde mental do brasileiro. É o Mentalize: Um sinal Amarelo para Atenção à Saúde Mental. “Nós temos, à semelhança do que acontece no mundo inteiro, inúmeros agravos à saúde mental que agora poderão ser prevenidos, orientados com a ajuda do Ministério da Saúde”, disse Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde.

A estratégia do Governo Federal nasce em um momento de distanciamento social, pois, segundo o Ministério da Saúde, no mundo inteiro, se espera um aumento de pessoas com sintomas e agravamento mental. A ideia do Ministério da Saúde é promover saúde e bem-estar do brasileiro diante da Covid-19. “É dessa forma que o Ministério da Saúde quer, pela primeira vez, e sendo pioneiro no mundo, prevenir danos à saúde mental de todos os brasileiros”, disse a secretária Mayra Pinheiro.

Nos próximos três dias, o Mentalize vai abordar temas, quem podem ser relacionados à Covid-19, por meio de palestras on line, para orientar aos brasileiros, desmistificar e ajudar a reduzir estigmas sobre doenças mentais, além de promover a saúde e prevenir doenças. As palestras serão sempre às 19 horas, no canal do youtube do Ministério da Saúde e todos interessados podem acompanhar. 

No dia 25 de agosto, será realizada palestra voltada à saúde da criança e do adolescente. É uma oportunidade para esclarecer aos pais e professores temas relacionados à Covid, à hiperatividade e à exposição prolongada à internet.

Nos dias 26 e 27, as palestras serão voltadas, respectivamente, à saúde mental dos trabalhadores e dos idosos. O Ministério quer abordar, por exemplo, temas relacionados à ansiedade, depressão e sobre como envelhecer de forma saudável.

O programa é o marco inicial de uma série de ações de educação em Saúde em Defesa da Vida que o Ministério da Saúde lançará a partir de setembro, abordando temas como prevenção ao suicídio e da automutilação; prevenção da gravidez na adolescência; prevenção de drogas ilícitas e lícitas; e ética da vida.

“O Mentalize antecipa uma série de ações que o Ministério da Saúde deve apresentar no mês de setembro voltadas a reorganização da Atenção à Saúde Mental no Brasil”, explicou a secretária.

Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), que é parceira do Ministério da Saúde neste projeto, hoje 10% da população mundial tem alguma doença mental. E cerca de 20 a 25% da população mundial e da população brasileira têm, teve ou terá um quadro de depressão.

“A psiquiatria não é a UTI das doenças mentais. Ela é a porta de entrada. E se você entra logo no início, é fácil de tratar. É fácil de recuperar”, disse Antônio Geraldo da Silva, presidente da ABP.

Brasil Conta Comigo

O programa O Brasil Conta Comigo já cadastrou mais de 1 milhão (1.004.324) de profissionais de saúde de 14 categorias para atuar no combate à Covid-19. São médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e outras categorias que se inscreveram para apoiar o enfrentamento à doença em todo o País. Desse total, 339.522 foram capacitados e 468 contratados pelo Governo Federal para reforçar o atendimento dos serviços de saúde nos estados e municípios.

“É uma marca histórica. O Brasil passa a ser o único País do mundo que durante uma pandemia conseguiu recrutar e capacitar profissionais de saúde para atuação imediata no enfrentamento da doença”, disse a secretária Mayra Pinheiro, em coletiva à imprensa.

O Governo Federal realiza a contratação, em caráter temporário, com remuneração de acordo com o salário base de cada categoria, acrescido de adicional de insalubridade e compatível com a carga horária específica da profissão.

O estado do Amazonas foi o que recebeu o maior número de profissionais contratados pelo programa: 315. Depois, vêm o Amapá, com 111 e Roraima, com 42. “Para 10 outros estados, o Ministério da Saúde ofereceu, ao ser solicitado, o cadastro completo de profissionais disponíveis, já treinados para o enfrentamento da doença”, completou a secretária.

São eles: Amapá, Bahia, Maranhão, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Gabriela da Cachoeira (AM) e Tabatinga (AM).

Bonificação a residentes

O Brasil Conta Comigo também ofereceu bonificação, no valor de R$ 667,00, para mais de 50 mil (51.253) residentes brasileiros da área medica e não medica, para atuarem no programa. Essa ação se estenderá até dezembro.

Também foram recrutados pelas unidades de saúde para atuar no combate à Covid-19, por meio do programa, 4.549 profissionais do quinto e sexto ano dos cursos de medicina e do último ano dos cursos de graduação em enfermagem, fisioterapia e farmácia. “Já são 4.549 estudantes prestando assistência de forma supervisionada, auxiliando os profissionais de saúde”, explicou a secretária.

Leia mais

Barra de São Francisco tem 174 casos notificados de moradores de outras cidades

De acordo com o novo relatório divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Barra de São Francisco, o município registrou 174 casos de Coronavírus...

No dia de seu aniversário, capixaba Richarlison se declara ao Flu: ‘Virei torcedor’

Richarlison comemora vaga em "melhor Fluminense do século" e se declara: "Me tornei torcedor" Por Paula Carvalho / GE Richarlison já saiu do Fluminense há quase três anos,...

Prefeito de Mantenópolis faz distribuição de máscaras para servidores municipais

O prefeito de Mantenópolis, Hermínio Hespanhol, preocupado com...

Leia também