Médico dá dicas sobre tratamentos das sequelas pós-Covid

As alterações no corpo deixadas pela Covid-19, devido a uma série de inflamações provocadas pela doença – o que reflete diretamente no sistema imunológico do paciente – tem sido uma das causas recorrentes da presença de pacientes nos consultórios médicos.

O médico Lorenzo Sanson Lani alerta para a carga de estresse no corpo, e explica que isso ocorre devido às alterações nos sistemas imunológico e hormonal. “Com o cortisol em alta no período em que o paciente está infectado pela doença, causando inflamações generalizadas, isso acaba consumindo a maior parte dos nutrientes do organismo humano. Daí, vem o tratamento pós-Covid”, explicou Lorenzo.

Ele destaca que o primeiro sintoma do pós-Covid é a fadiga, seguida de dor de cabeça (cefaleia), desatenção, quedas de cabelo, falta de ar, alterações no gosto e no cheiro, dores nas articulações e tosse, além de desconforto torácico. “Entre as opções de tratamento do pós-Covid, primeiramente, é buscar o equilíbrio no estilo de vida. Tentar recuperar essas forças o mais rapidamente possível, suprindo todas as reservas de nutrientes que o corpo foi exigido no período da doença. Por isso, é necessário uma avaliação médica, com testes sanguíneos para saber se ainda há inflamações silenciosas no corpo”, disse ele.

O médico acrescenta ainda que é preciso observar as reservas de vitaminas e minerais. “Se houve disfunção hormonal, buscamos corrigir essas carências, suplementando com nutrientes anti-inflamatórios, antioxidantes para o corpo, aliados aos nutrientes necessários, como vitaminas e minerais para fazermos as correções hormonais”, sugeriu.

“É preciso buscar os pilares da boa saúde”

O médico Lorenzo Sanson Lani, ainda em suas dicas para os pacientes que passaram pela Covid-19, alerta que é preciso buscar os pilares da boa saúde: dormindo mais cedo, com noite de sono de qualidade, sem o uso do celular ou eletrônicos, além do quarto totalmente escuro; evitar bebidas estimulantes  – café, pimenta, gengibre, chá verde, entre outros – principalmente após as 15 horas; também deve-se evitar comer grandes quantidades de alimentos próximo ao horário de dormir.

Entre outras dicas o médico recomenda o cuidado redobrado em se hidratar – entre dois a dois litros e meio de água por dia – e  uma alimentação saudável, sem os embutidos e os ultraprocessados, industrializados, que estão nas latas, pacotes, garrafas, alimentos cheios de corantes, conservantes e aditivos químicos.

O médico lembra ainda que é preciso cuidado redobrado com a mastigação, para que o organismo consiga absorver melhor os nutrientes dos alimentos, para se ter uma digestão de qualidade. Também é preciso evitar tomar líquidos junto à refeição. Finalmente, ele indica que a pessoa que passou pela Covid-19 não deve partir, em seguida, após a doença, para a prática de atividade física. “Há inúmeros casos onde ocorreram trombose ou tromboembolia pulmonar. A atividade física deve ser retomada gradativamente, sempre acompanhada de exames médicos”, orienta.

Para manter uma saúde equilibrada o nutrólogo indica também que o paciente pós-Covid faça a suplementação para combater as deficiências de vitaminas, minerais e que vão ajudar a renovar as reservas de antioxidantes que foram perdidas no período da Covid.

“Se preciso, podem ser usadas terapias injetáveis. São terapias médicas que podem ser feitas por vias endovenosas, onde se consegue, através de procedimentos médicos, colocar o máximo de nutrientes que estão em deficiência no organismo das pessoas. A vantagem da terapia injetável é que se consegue fazer doses maiores e de alta biodisponibilidade direto na veia, sendo altamente absolvida, com substâncias que vão ajudar os pacientes a melhorar ainda mais rápido de todas as sequelas e sintomas negativos do pós-Ciovid-19, restabelecendo o vigor e a energia dessas pessoas”, finalizou Lorenzo Lani.


Leia mais

Leia também