Medicamentos doados pelo governo da Espanha começam a chegar nos estados

Mais de 500 mil unidades de medicamentos de Intubação Orotraqueal (IOT) já estão sendo distribuídas para 14 estados e Distrito Federal pelo Ministério da Saúde. A maior parte dos lotes com os chamados “kit intubação” foram doados ao Brasil pelo governo da Espanha e apoiará os esforços nacionais no enfrentamento à Covid-19.

Os quantitativos enviados foram determinados a partir do estoque de cada um dos medicamentos. O Ministério da Saúde levou em consideração também o Consumo Médio Mensal da cobertura referente a semana 44 atualizada pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), além do quantitativo a ser entregue na distribuição anterior.

A doação foi feita por meio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID). A Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores, coordenou a operação em parceria com o Ministério da Saúde, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Receita Federal e as embaixadas do Brasil em Madri e da Espanha em Brasília.

Alinhamento

Para que os medicamentos de intubação cheguem na ponta, é necessário o comprometimento de todos os envolvidos na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS). O caminho dos produtos começa nos municípios: são os hospitais do SUS que informam o consumo médio mensal e os estoques aos estados. Eles, por sua vez, consolidam essas informações e, por meio do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), enviam ao Ministério da Saúde – duas informações essenciais para a consolidação do processo de divisão dos medicamentos pelo país.

Os medicamentos que compõem o “kit intubação” são analgésicos, sedativos e bloqueadores neuromusculares.

UTI Covid-19 

Mais 1.152 leitos de UTI adulto e 51 leitos de UTI pediátrica foram autorizados, nessa terça-feira (4), pelo Ministério da Saúde para atendimento de pacientes graves com Covid-19.

Estão sendo beneficiados vários municípios nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rondônia e São Paulo. O valor do repasse mensal será de mais de R$ 58,2 milhões, correspondente à abril.

A autorização ocorre sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários. Apesar disso, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença – somente em 2021, já foram autorizados mais de 20,8 mil leitos de UTI Covid-19 adultos e pediátricos para tratamento de pacientes graves. O investimento é de mais de R$ 1,5 bilhão.

Suporte Ventilatório Pulmonar

Mais 253 leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar para atendimento exclusivo aos pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19 foram autorizados pelo Ministério da Saúde nessa terça-feira (4). A medida reforça os atendimentos no SUS em Hospitais Especializados, Unidades Mistas, Hospitais de Pequeno Porte, Prontos Socorros, Unidades de Pronto Atendimento, Hospitais de Campanha e Hospitais Gerais.

As autorizações, em caráter excepcional e temporário, são destinadas para os estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Paraná, Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, São Paulo, Ceará e Sergipe. O valor do repasse mensal é de mais de R$ 3,6 milhões, correspondente aos meses de abril e maio.

Os leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar são voltados para pacientes de Covid-19 que não evoluíram para estado grave, mas que necessitam de suporte de oxigênio. A autorização ocorre sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários.

 

Medicamentos doados pelo governo da Espanha começam a chegar nos estados

A doação foi feita por meio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento Foto: Ministério da Saúde


Leia mais

Leia também