MDR discute uso de resíduos sólidos urbanos como fonte de energia

As cidades brasileiras têm até 15 de julho para se estruturarem em blocos regionais para prestar, de forma compartilhada, serviços de água, esgoto e resíduos sólidos. O Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, vem dando apoio aos municípios nesse processo. 

Nesta quinta-feira, 27 de maio, Pedro Maranhão, secretário nacional de Saneamento do MDR, se reuniu com representantes da Associação Mato-Grossense de Municípios e outras entidades do setor. 

No encontro, o secretário falou sobre o uso de resíduos sólidos urbanos como fonte de energia e afirmou que esta é uma das agendas mais importantes do novo Marco Legal de Saneamento. 

“Temas tão desafiadores, como consórcios públicos, instituição de taxas e tarifas, investimento em tecnologias para aproveitamento energético do lixo estão na nossa pauta prioritária”. 

O secretário de saneamento também participou do Fórum de Valorização Energética, promovido pela Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos. 

Durante a tarde, Pedro Maranhão se reuniu com entidades ligadas ao setor. 

“Hoje tive a oportunidade de debater com associações municipalistas, representantes de entidades representativas do setor e investidores sobre esses temas. Estamos seguindo a determinação do ministro Rogério Marinho de articular o setor para destravar investimentos e acabar com os milhares de lixões a céu aberto presentes no nosso país”.

Para saber mais, acesse mdr.gov.br.

Foto: Tânia Rêgo/Agência BrasilFoto: Tânia Rêgo/Agência Brasil


Leia mais

Leia também