MCTIC inicia segundo protocolo de testes clínicos com a nitazoxanida

49988326607_9f7e127857_k.jpg

O ministro do MCTIC, astronauta Marcos Pontes, durante a 34ª Reunião do Conselho de Governo
– Foto:
MCTIC

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, afirmou, nesta terça-feira (9), que foram iniciados os novos testes com o vermífugo nitazoxanida em pacientes que tenham sido infectados pelo novo coronavírus. A novidade é que a partir de agora pacientes assintomáticos também serão testados. Basta ter a confirmação do coronavírus.

O primeiro protocolo de testes trabalha com pessoas com febre e início de pneumonia, com o chamado “vidro fosco” na tomografia do pulmão. O anúncio foi feito pelo ministro durante a 34ª Reunião de Governo, com o presidente Jair Bolsonaro. Pontes ressalta que estes testes são importantes para medir a evolução do vírus no organismo.

“Assim conseguimos medir a carga viral no início do protocolo e ao longo do tratamento, que dura 5 dias e mais 9 dias de observação. […] Temos uma arma poderosíssima contra os efeitos da Covid-19”, informou.

O ministro destacou ainda que o remédio pode ser mais uma “arma” efetiva no combate à doença. Nesta segunda fase de testes serão cadastrados 300 voluntários.

O formulário de cadastro para os testes do MCTIC está disponível no site https://www.testesclinicos.mctic.gov.br/formulario. Quem se interessar também pode ir a um dos 17 hospitais ao redor do País onde estão sendo realizados os experimentos com a nitazoxanida. Em Brasília, os testes clínicos com a nitazoxanida estão sendo realizados no Hospital das Forças Armadas (HFA) e no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN).

Assista à fala do ministro:

Leia mais

Leia também