Marmitex, brinquedos e solidariedade no Natal

» Com os alimentos doados por empresas e sociedade civil, mais de 500 marmitex foram produzidas por voluntários

Mesmo com a pandemia, grupos em Nova Venécia não esqueceram do
maior significado do Natal, e de formas diferentes, proporcionaram momentos de alegria e, por que não, um pouco de magia em bairros e localidades carentes

Voluntários se desdobram para, em meio à pandemia, ajudar a quem precisa. E, para o Natal deste ano, grupos criam ações solidárias e vivem o verdadeiro sentido da data: solidariedade e renascimento.

Em 2020, o ano para sempre marcado pela pandemia do novo coronavírus, a Cáritas Paroquial distribuiu mais de 500 marmitas. Crianças do Assentamento Ondina Dias receberam a visita do Papai Noel e presentes, tudo organizado por três irmãs, e com a colaboração de amigos e familiares.

Já os Projetos Solidários “Criança Feliz´ e “Criança não Chore, Sorria!”, ofertaram este ano cerca de mil brinquedos em bairros e comunidades carentes.

Com as mudanças causadas pela pandemia, os projetos se adaptaram e criaram novas iniciativas, com intensão de levar algo especial aos que precisam. A Notícia apresenta algumas dessas iniciativas.


Mais de 500 marmitas
A Cáritas Paroquial de Nova Venécia realizou na semana passada e nesta última terça-feira (22), mais uma etapa do projeto “Amar é Servir”, entregando mais de 500 marmitas em bairros de Nova Venécia.

Cerca de 20 voluntários que já fazem parte do projeto, se reuniram no Lion Club, para preparar a alimentação distribuída.

Com as famílias organizadas pelos líderes de cada bairro, os moradores do Padre Gianne, Aeroporto 2, Bonfim, Cidade Alta receberam as jantas em suas casas, que também foram servidas nas adjacências da Praça Adélio Lubiana.

O Projeto “Amar é Servir” teve início em agosto, quando cerca de 20 voluntários decidiram ofertar marmitas a famílias carentes uma vez por semana. “Desde então, nós já servimos mais de 3000 mil marmitas. As refeições eram feitas na casa da dona Ignez Boldrini, e para a janta de Natal, tudo foi preparado na cozinha do Lions”, diz a coordenadora da Cáritas, Fernanda Costa.

O “Amar é Servir” teve doação de alimentos da sociedade civil veneciana, Supermercados Cricaré e Bettim, e apoio da Floricultura Mil Flores.

» Voluntárias trabalhando para servir o próximo

Assentamento Ondina e brinquedos
Movidas pela solidariedade, as irmãs Fátima Ginelli Pavan, Terezinha Ginelli e Marinete Ginelli Tonetto organizaram mais uma vez, o Natal para as crianças do Assentamento Ondina Dias.

Cerca de 28 crianças ganharam presentes das mãos do Papai Noel, e ainda tiveram uma festinha com direito a bolo, torta, suco e outras guloseimas, na ação que aconteceu na tarde deste último domingo (20).

De acordo com a Fátima, os presentes entregues foram arrecadados pelas irmãs, que contaram com a ajuda de amigos e familiares. “Quando chegamos foi a maior festa. Para nós é um enorme prazer poder proporcionar um pouco de alegria para aqueles pequenos. Sabemos que muitos ali, só terá o presente que levamos. Foi maravilhoso e emocionante”, conta Fátima.

» Papai Noel presenteia crianças do Assentamento Ondina com brinquedos e festa

Projetos doam mil brinquedos
Os Projetos Solidários “Criança Feliz´ e “Criança não Chore, Sorria!”, ofertaram este ano cerca de mil brinquedos em bairros e comunidades carentes.

O “Criança Feliz´ acontece há 11 anos consecutivos e entre a fabricação de bonecas de pano, e aquisição de carrinhos, somou cerca de 400 brinquedos, doados nos bairros Parque das Flores, Fátima, São Cristóvão, Zumbi dos Palmares, Assentamento próximo a extinta Escola Pequeno Mundo, e até no interior do município de Ponto Belo. “Foi um ano difícil, tivemos que mudar a forma de produção, não pudemos nos reunir”, fala Isaltina, uma das coordenadoras do projeto.

Já o “Criança não Chore, Sorria!”, preparou mais de 600 brinquedos, também entre bonecas de fabricação própria e carrinho, entregues nos bairros Betânia, Dom José Dalvit, Rainha da Paz e Alvorada. O projeto acontece pelo 12° anos e mais uma vez, fez a alegria da criançada.

Os voluntários dos dois projetos não puderam fazer a entrega pessoalmente dos brinquedos, como todos os anos, devido à pandemia do novo coronavírus. Também, toda a fabricação, restauração de brinquedos e outros trabalhos, teve que ser feito com cada integrante em suas casas, diferente dos outros anos, onde o primeiro projeto sempre se reuniu na casa da Isaltina Hoffman e o segundo, na residência da Vanda Feitosa. “Nos sentimos de alma lavada. Achamos que esse ano não iria ser possível a realização do nosso projeto, mas graças a Deus, tudo deu certo, a missão está novamente cumprida”, diz Vanda.

Para entrega dos brinquedos, cada represente de bairro ou comunidade buscou os presentes na casa da Vanda e da Isaltina, e assim, foram entregues a cada criança. Também, os dois projetos, como sempre, prepararam a sacolinha de doces entregue a cada pequeno presenteado.

» A foto é da época em que os dois projetos podiam se reunir, para fabricar os brinquedos, já que esse ano, as comunidades que entregaram cada presente

Fonte: Cintia Zaché / redenoticiaes

Leia mais

Leia também